Cia. Sesc de Dança apresenta a terceira edição de sua Mostra coreográfica neste sábado

Os bailarinos assumiram várias tarefas: coreografia, figurino, trilha sonora, cenário, iluminação, divulgação e recepção aos espectadores

por Estado de Minas 16/12/2017 09:21
Tarcisio de Paula/divulgacao
Neste sábado, a Cia. Sesc de Dança apresenta mostra de coreografias criadas pelos próprios bailarinos (foto: Tarcisio de Paula/divulgacao )

Neste sábado (16), a Cia. Sesc de Dança apresenta a terceira edição de sua Mostra coreográfica, composta por cinco trabalhos inteiramente elaborados pelos 14 integrantes do grupo. Os bailarinos assumiram várias tarefas: coreografia, figurino, trilha sonora, cenário, iluminação, divulgação e recepção aos espectadores.

“Esse trabalho é enriquecedor para o intérprete, pois amplia o seu olhar como artista. A mostra propõe novas possibilidades de atuação ao bailarino, facetas que poderão ser desenvolvidas ao longo da carreira de cada um”, explica Priscila Fiorini, coordenadora artística da companhia. A equipe tem total autonomia. “É um momento muito especial, pois valoriza a experimentação e amplia a formação profissional. Há um movimento generoso de abraçar as criações e desenvolver o potencial de cada um em todas as áreas”, completa.

Nem todos os bailarinos estarão em cena, mas os 14 participam de alguma etapa da mostra. “Normalmente, trabalhamos com coreógrafos convidados que vão desenvolver seu trabalho a partir de uma temática. Agora, o compromisso é muito maior, pois os bailarinos estão envolvidos em todos os processos de criação”, diz Priscila.

Evolução Em Relato, o grupo lança um olhar sobre sua própria evolução artística. “A coreografia foi construída em 2012 e teve uma releitura em 2015. Agora, ressurge sob novas formas, utilizando outros métodos de expressão, o que evidencia parte do amadurecimento da companhia”, observa Priscila. A trilha é Todo sentimento, canção de Chico Buarque e Cristóvão Bastos, na voz de Oswaldo Montenegro. Em Um corpo só, três bailarinas se transformam em tronco, pés e pernas de um único ser. Já Duas irmãs, ambientada em meados do século 19, aborda o conflito entre Carla e Hilda, envolvidas com o mesmo homem.

Sentidos trabalha sensações dos espectadores. “Em todos os momentos, ela tenta dissecar os sentidos humanos a fim de provocar variadas reações no público”, antecipa a coordenadora. A cor dar dialoga com as artes plásticas. Por meio de tintas, os bailarinos evidenciam valores simbólicos, emocionais e psicológicos evocados pelas cores.

MOSTRA COREOGRÁFICA DA CIA. SESC DE DANÇA
Sábado (16), às 20h. Grande Teatro do Sesc Palladium. Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro, (31) 3270-8100. Entrada franca, com retirada de senhas a partir das 18h. Capacidade: 100 pessoas.

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE MUSICA