'É a primeira vez que sou impedido de cantar no período democrático', diz Caetano

A Justiça de São Paulo impediu que o artista se apresentasse na ocupação do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto, em São Bernardo do Campo

por Diário de Pernambuco 31/10/2017 08:14
TV Globo/Reprodução
'Me sinto mal, sinto que não é um ambiente propriamente democrático', completou o músico baiano, que também citou o período da ditadura. (foto: TV Globo/Reprodução)
Caetano Veloso foi proibido de realizar um show na ocupação do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), em São Bernardo do Campo (SP), nesta segunda-feira, 30 A decisão foi da Justiça de São Paulo, com a justificativa de que faltaria estrutura para suportar o espetáculo.
 
''É a primeira vez que sou impedido de cantar no período democrático'', falou para jornalistas após o evento. ''Mais do que nunca é preciso cantar, como diz a música de Vinicius de Moraes (Marcha de quarta-feira de cinzas)'', complementou o músico.

''Eu vivi o período oficialmente não democrático, não é bom para mim ser impedido de cantar. Durante a ditadura era nitidamente uma ditadura. Agora formalmente é uma democracia. A gente tem que obedecer as leis do estado de direito'', disse.
 
A ação civil para proibir o show foi tomada pela juíza Ida Inês Del Cid, da 2ª Vara da Fazenda Pública de São Bernardo do Campo. Ela estabeleceu uma multa de R$ 500 mil caso a medida não fosse cumprida. ''É local que não possui estrutura a suportar show, mormente para artistas da envergadura de Caetano Veloso, um dos requeridos nesta ação'', diz o texto da decisão.
 
''Eu não sou técnico em questões legais, não posso julgar'', afirmou o cantor sobre a medida da juíza. ''Me sinto mal, sinto que não é um ambiente propriamente democrático. Pode ser um modo de reprimir alguma ação que seria legítima em princípio. Mas eles apresentam também justificativas por causa de segurança. Mas não é um lugar interno, teria espaço. Tem questões que envolvem a prefeitura da cidade, a parte jurídica que dialoga que os organizadores'', completou.

Apesar de não ter realizado o show, Caetano esteve presente na ocupação. Emicida, Criolo, Sônia Braga, Aline Moraes e Letícia Sabatela foram outros artistas presentes. A produtora e empresária Paula Lavigne afirmou que o show será realizado em outra data: ''Vamos ver o que precisamos fazer para o show ser remarcado, nem que o pessoal da ocupação vá para outro local para ver o show''.
 
 
 
 
 

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE MUSICA