Vanguart lança 'Beijo estranho' com show em BH

Banda mato-grossense de inde rock apresenta novo trabalho n'Autêntica, nessa sexta-feira

por Redação EM Cultura 14/09/2017 08:00


Felipe Ludovice/divulgação
Hélio Flanders e seus companheiros estão de volta a Minas Gerais (foto: Felipe Ludovice/divulgação)
É comum que a qualidade da estranheza esteja associada a um significado negativo, já que infere algo excêntrico e esquisito. Por outro lado, ela também está ligada a aspectos da dimensão da particularidade. Esse é o caso de Beijo estranho, novo disco do Vanguart, que ganha show de lançamento em BH nesta sexta-feira (15/9).

Questionado sobre o significado do título do álbum – o quarto em 15 anos de carreira –, o baixista Reginaldo Lincoln responde: ''O estranho nem sempre é ruim, ele pode construir coisas maravilhosas dentro das pessoas''. No palco também estarão Hélio Flanders (voz, violão e piano), Fernanda Kostchak (violino) e David Dafré (guitarras e bandolins).

Desde que lançou Muito mais que o amor (2013), o grupo se apresentou em todo o Brasil. Além disso, Reginaldo e Hélio lançaram os trabalhos solo Nosso lugar (2014) e Uma temporada fora de mim (2015), respectivamente. ''Em vez de fazer um hiato, a gente sempre conseguiu fluir junto. Por mais que as pessoas pensem que foi muito tempo entre um disco e outro, o anterior foi muito bem-sucedido e nós tentamos aproveitar esse sucesso ao máximo'', comenta Reginaldo.

Beijo estranho nasceu do empenho coletivo dos músicos, que aproveitaram o tempo juntos em turnê para criar. O disco levou seis meses para ser finalizado. A primeira sessão ocorreu em meados de 2016. ''A gente se juntou em estúdio e gravou 10 músicas em 10 dias'', conta Reginaldo. À época, as músicas pareceram “insuficientes'' e, em dezembro, eles retornaram aos trabalhos e encontraram a ''quintessência'' do disco na forma de quatro canções: E o meu peito mais aberto que o mar da Bahia, Homem-Deus, Menino e Eu preciso de você. ''Elas são mais do que importantes para o disco'', comenta Reginaldo.

Embora o estranho seja a ideia central do trabalho, as apresentações ao vivo tendem a estar mais de acordo com o que o público do Vanguart está acostumado. Portanto, não faltam músicas para serem cantadas em coro como Meu sol, Demorou pra ser, Estive, Semáforo e a explosiva Mi vida eres tu. ''As apresentações, de uma forma ou outra, contam a história da banda'', pondera o baixista. História essa que ganha novos contornos sustentados pela originalidade.

O show está marcado para as 22h desta sexta, 15, n’Autêntica (Rua Alagoas, 1.172, Savassi), com participação de Nobat. Ingressos custam R$ 55. Vendas on-line no site Sympla.

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE MUSICA