Queridinho das festas: panetone ganha versões gourmet

Até quem não gosta vai amar.Tradicional no Natal, receita é estilizada em confeitarias e padaria da cidade. Em sabores variados, o recheio leva ingredientes como doce de leite, chocolate belga e paçoca

por Laura Valente 18/12/2017 13:57
Breno Mayer/divulgação
(foto: Breno Mayer/divulgação)
     
Um dos produtos culinários mais celebrados do Natal, o panetone, segundo uma das lendas que explica sua origem, foi criado em Milão, na Itália, a partir do erro de um padeiro chamado Toni que misturou passas à massa de pão e, para tentar consertar o sabor, acrescentou ovos e outros ingredientes à mistura.  
Mal  sabia ele que séculos mais tarde a receita seria explorada no mundo todo, tanto que vem se transformando nos últimos anos graças à criatividade de confeiteiros. Prova vem de BH, onde mesmo quem não gosta da massa tradicionalmente recheada com frutas cristalizadas vem descobrindo a nova roupagem da iguaria que ganha, a cada ano, novas versões, sabores e até formatos.

 

Torta em camadas

Rodrigo Paula/divulgação
(foto: Rodrigo Paula/divulgação)
           
Novidade na vitrine da Marcella Faleiro confeitaria para a temporada 2017 é a versão de panetone em formato de torta. “A massa, nos sabores tradicional ou chocolate, é disposta em camadas, recheada e coberta de acordo com a preferência do freguês nos sabores brigadeiro, doce de leite, nozes, trufado de chocolate ou creme de pistache”, avisa. A sobremesa pesa 800g, serve a média de 10 pessoas, e é vendida por R$ 100.  A confeiteira também aposta nos panetones em formato tradicional, nos mesmos sabores das tortas e personalizados com confeito de pasta americana modelado em formato de guirlanda, boneco de neve ou papai noel.  O preço da unidade varia de acordo com o sabor (de R$ 48 a R$ 65).  A confeitaria funciona diariamente, das 8h às 19h, e no dia 24, domingo, até às 14h. 
          

 Com laranja e amêndoas

 
Rodrigo Duarte/divulgação
(foto: Rodrigo Duarte/divulgação)

 À frente da boulangerie Du Pain, no Mercado Central, Ronaldo José de Souza Soares apostou em receita que celebra as origens a partir do uso de fermentação natural, “selvagem”, caracteriza.  “Percebo uma tendência que aponta para o resgate de receitas com técncias e cocção originais, usadas desde os primórdios, livres de produtos químicos e outras modernidades”, descreve.
Inspirada em Milão, a receita leva farinha especial, importada. “A massa, extremamente delicada, é recheada com laranja cristalizada, gotas de chocolate belga meio-amargo e amêndoas laminadas”.  Disponível para pronta-entrega, o panetone pesa 550g e é vendido por R$ 45. Ronaldo informa ainda que produz queca, bolo de origem inglesa, em dois tamanhos. O tradicional, de 700g, custa R$ 39 e o tamanho presente, com1kg, R$ 59. “ Minha receita leva laranja e figos cristalizados, uvas passas brancas e pretas, ameixa, castanhas do Pará e de caju, além de melado de cana, conhaque e açúcar mascavo. A base é a farinha orgânica francesa, que deixa a textura bem molhadinha”, avisa. 
           

Trufados 

Breno Mayer/divulgação
(foto: Breno Mayer/divulgação)
 
Também o confeiteiro Thiago Caixeta, idealizador e proprietário da loja virtual Tspecial cakes, mudou a cara do panetone. No lugar da receita tradicional, ele aposta na versão de cocolate (chocotone) com super dose de recheio trufado nos sabores doce de leite caramelizado e chocolate, coberto com ganache de chocolate belga 50% cacau; ou de brigadeiro de leite Ninho e Nutella, coberto com a mesma ganache, e ainda brigadeiro de paçoca, também com o recheio de chocolate belga. Há dois tamanhos, o de 1,2 kg, vendido por R$75 e o de 230g, por R$25. Encomendas podem ser feitas via site ou Instagram até a quinta-feira (21). “O diferencial é a diversidade de sabor.  Além disso,  não uso conservantes e capricho demais no recheio: para a massa de 500g, uso 700g de doce de leite ou brigadeiros. É uma sobremesa”, garante. 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA