Conhecendo a cozinha: confira notícias do universo gastronômico

Fique por dentro do que rola no mundo da culinária

por Estado de Minas 29/10/2017 12:17
Almoço viking

Dilson Ferreira/Divulgação
(foto: Dilson Ferreira/Divulgação)

Cozido com inspiração escandinava. É o que sugere a Svarten Mugg Taverna em seu novo cardápio de almoço. O prato de nome blakulla gryde (foto), que será oferecido exclusivamente durante o dia, leva maçã de peito, costelinha defumada, bacon, linguiça escandinava e cenouras. Todos os ingredientes são cozidos no molho de cerveja da casa com pão de centeio. Para acompanhar, purê de batatas, repolho roxo agridoce com frutas vermelhas, creme azedo e agrião. O cliente pode escolher entre dois tamanhos, que servem duas ou quatro pessoas. No cardápio do almoço, servido sempre aos sábados e domingos, há também o mexidão viking, com rosbife, bacon, salsichão rústico da casa, batata, champignon, cebola roxa, chucrute, ovo frito, curry e molho escuro de cerveja. Falando em cerveja, a comida pode ser harmonizada com o primeiro rótulo produzido pela casa, uma ale tipicamente escandinava, que tem notas de toffee, castanhas, nozes e defumado.

Cápsulas viram adubo

O descarte das cápsulas de café já se tornou um problema mundial. Para minimizar o impacto desses produtos no meio ambiente, a Orfeu Cafés Especiais, do Sul de Minas, passou a produzir embalagens biodegradáveis. As cápsulas são feitas de bioplástico compostável, que leva até quatro meses para se transformar em adubo. Para que o material retorne à natureza, o consumidor deve descartar as embalagens no lixo orgânico, garantindo que as empresas de coleta seletiva as encaminham para as estações de compostagem. É possível, também, fazer todo o processo em casa com as composteiras. A dica é misturar as cápsulas com restos de comida, casca de frutas e outros materiais orgânicos. Por fim, alimente as plantas com uma parte do adubo e três partes de terra.

Rótulo próprio

Quer produzir a sua cerveja? A Dünn Cervejaria está com inscrições abertas para o curso que ensinará técnicas de fabricação caseira. O mestre cervejeiro Carlos Henrique de Faria Vasconcelos é quem falará, entre outros assuntos, sobre ingredientes básicos, equipamentos e processo de envase. Para se inscrever, é preciso enviar um e-mail para dunncervejaria@gmail.com ou ligar para (31) 3274-9600. A aula será realizada no dia 11 de novembro, sábado, das 8h30 às 18h, na Escola de Culinária do Mercado Central, Centro de Belo Horizonte. O investimento é de R$ 350.

Bolos integrais

A confeitaria pode, sim, ser leve e saudável. Prova disso são os bolos integrais da chef Ana Silvia Valadão. No próximo mês, ela mostrará o passo a passo de três receitas em mais um curso em Belo Horizonte. Os alunos colocarão a mão na massa para aprender a preparar bolo de pera com nozes, de damasco com coco e zero açúcar de maçã, ameixa e amêndoas. A aula está marcada para o dia 6 de novembro, segunda-feira, das 14h às 17h, no Alma Chef (Rua Curitiba, 2081, Lourdes). As inscrições custam R$ 90 e devem ser feitas pelo site www.almachef.com.br.

Pratos modernistas

Circuito Gastronômico da Pampulha/Divulgação
(foto: Circuito Gastronômico da Pampulha/Divulgação)

Última semana para experimentar as receitas do Circuito Gastronômico da Pampulha. Até o próximo domingo, 17 restaurantes da região servirão pratos inspirados no modernismo. Naiara Faria, do La Palma, faz uma homenagem ao poema Vou-me embora pra Pasárgada, de Manuel Bandeira, com a sugestão vou-me embora pro La Palma (foto). A chef uniu paquet de massa filo recheado com black angus, tortinha de batata, cenoura e brócolis. Já Marcelo Haddad e Josué Monteiro, do Paladino, buscaram inspiração no Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, para criar o prato Olho na Truta. Fazem parte da receita truta defumada manualmente, creme de castanha, purê de banana e cenourinhas da horta. No aplicativo do Circuito Gastronômi

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA