Restaurante Indian Gourmet adapta sabores da Índia a Minas Gerais

Os chefs Virendra Singh e Sunil Bhandari comandam a cozinha com táticas para vencer a resistência de alguns à culinária de seu país

por Redação EM Cultura 01/09/2017 08:30
Juarez Rodrigues/EM/D.A Press
O chef Virendra Singh diz que mineiro gosta de caldos e ensopados, assim como os indianos. (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

Os indianos Virendra Singh e Sunil Bhandari se conheceram em Nova Délhi. Em 2011, Virendra foi convidado pela embaixada da Índia para participar de um festival gastronômico que passou por diversas capitais brasileiras. A curta estada acabou estendida e o chef recebeu a proposta de trabalhar no Restaurante Maharaj, em BH, administrado pelo consulado de seu país. Comandou a casa por três anos e, ao sair, sugeriu Sunil como substituto. No final de 2016, Virendra decidiu abrir um negócio em parceria com o amigo. Assim nasceu o Indian Gourmet.

Espaço aconchegante no Bairro de Lourdes, com capacidade para 50 pessoas, o restaurante indiano tem atraído os belo-horizontinos, conta Virendra Singh. O chef tem lá suas táticas para vencer a resistência de alguns à culinária de seu país. ''Foi preciso adaptar os pratos ao gosto dos mineiros. Moderamos o tempero, principalmente a pimenta, que é muito marcante na Índia'', explica.

Virendra e Sunil optaram por um cardápio que segue a linha tradicional. ''Os mineiros são um pouco fechados para novidades. Por isso, não adianta apostar em pratos inventivos, novas criações. A clientela prefere a tradição'', destaca Virendra. ''Em Belo Horizonte, fazem muito sucesso a comida francesa e a comida oriental, mas ainda há certo preconceito com a indiana. Temos muitas semelhanças com a comida mineira, como, por exemplo, a preferência por caldos e ensopados, ainda que os condimentos sejam diferentes'', aponta.

Para a entrada, Virendra Singh sugere o chicken lasooni tikka – frango marinado com iogurte caseiro (R$ 30). Há opções sem carne: garlic paneer tikka (ricota fresca marinada no iogurte com alho; R$ 28) e paneer kulcha, feito com queijo de minas, trigo, iogurte e ovos (R$ 20). Todas essas opções são assadas no tandoor, o tradicional forno indiano.

CURRY Entre os pratos principais destaca-se o chicken curry, frango preparado com a especiaria indiana (R$ 51). O mutton rogan josh é opção de cordeiro cozido (R$ 69), enquanto frutos do mar marcam presença no gourmet shrimp – camarão assado no tandoor acompanhado de pão e arroz especial (R$ 89).

Opções vegetarianas não podem faltar, pois quase metade da população da Índia não come carne – especialmente a bovina, por influência do hinduísmo. Sugestões são a chickpea with masala, feita com grão-de-bico (R$ 45); palak paneer, que leva espinafre e ricota cozida (R$ 46); e o mix veg with garlic sauce (mistura de alho com cebola e legumes), com cenoura, batata e ervilha (R$ 43).

Todas as entradas e pratos principais levam temperos indianos. Entre os ingredientes, é comum o uso de creme de leite, manteiga de garrafa, tomate, cebola, alho e gengibre. Os pratos vêm acompanhados de arroz com açafrão. As pedidas são individuais, mas podem servir duas pessoas de apetite moderado.

BOLINHA DE LEITE Entre as sobremesas, o ras malai é o carro-chefe: bolinha de leite com açafrão, leite condensado e amêndoas. O gulab jamun (bolinha de leite em pó com açúcar e água de rosas) é servido com sorvete de creme. Também se destacam kulfi falooda (feito com manga, chantili, açúcar, bifum e amêndoas) e gajar ka halwa (cenoura cozida com leite, amêndoa, castanha e uva-passa). O preço de cada sobremesa é R$ 20.

Para beber, a pedida típica é o lassi, feito com iogurte caseiro e cardamomo, disponível nos sabores manga e morango (300ml, R$ 16). A carta de vinhos reúne cerca de 20 rótulos de diversas nacionalidades, incluindo produtos espanhóis, italianos, chilenos, argentinos e brasileiros. A garrafa custa de R$ 60 a R$ 120, mas também há meia garrafa (a partir de R$ 29).

INDIAN GOURMET
Rua Alvarenga Peixoto, 585, Lourdes. (31) 2555-9005. Aberto de terça a quinta-feira, das 19h às 23h30; sexta-feira  e sábado, das 12h às 15h30 e  das 19h às 23h30; domingo, das 12h às 15h30.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA