Ex-empregada de Lucas Lira e Sunaika Bruna diz ter sido demitida após ser levada em hospital particular

Regiane Roza diz que foi levada a um hospital particular caro pela patroa, que se recusou a pagar. A demissão teria acontecido após o fato

Correio Braziliense 03/07/2020 13:09
 Reprodução/Instagram
(foto: Reprodução/Instagram)

O youtuber Lucas Lira e a influenciadora digital Sunaika Bruna se envolveram em polêmica após o suposto motivo pelo qual demitiram a auxiliar doméstica Regiane Roza vir à tona. Regiane desabafou que passou mal e foi levada pela patroa a um hospital particular muito caro e teria sido demitida por se recusar a pagar a dívida adquirida.

Sunaika, então, publicou um vídeo, nesta quarta-feira (1º/7), dizendo que Regiane não trabalha com ela há quase um mês. “Eu não ia tocar (no assunto), mas estou recebendo muito cobrança no Instagram e muita gente que está vindo me julgar sem saber o que aconteceu”, disse Bruna, justificando que a demissão ocorreu por outros motivos.
Bruna contou ainda que preferiu cortar vínculos que tinha com a doméstica. “Ela está ciente do que fez. Eu tentei conversar, Lucas tentou conversar e acabou que, no final, não deu certo. Não tenho contato com Regiane, bloqueei ela, porque o que ela fez comigo me magoou muito”, explicou.



Depois dos vídeos da influenciadora, Regiane voltou a defender sua versão. “Eu estava morando na casa da Bruna por conta da pandemia, certo? Eu passei mal e ela me levou para o hospital mais caro de São Paulo, o Albert Einstein. Eu estava desmaiada, acordei do desmaio e ela me levou para lá”, lembrou.

Ela seguiu dizendo que não deveria pagar pela conta do hospital. “Esse hospital gerou uma conta e essa conta ela queria eu passasse para o meu nome. Eu falei que não iria passar e meu advogado me orientou a não passar porque eu estava morando lá. Ela poderia ter me levado em um hospital público e ela me levou em um hospital particular”.

“Por este motivo ela me falou: ‘Então não precisa vir mais’. Ela me pagou tudo certinho, realmente fez tudo o que tinha que fazer certinho. Eu assinei um termo de confidencialidade que eu não posso falar o que acontecia na casa e na vida pessoal deles. Pode ficar tranquila que não é da minha índole fazer isso. Só que como isso envolve o meu nome e o dela eu falei que não ia assinar (sobre a dívida) e não assinei. Eu só vim falar porque ela falou. Se ela não tivesse falado nada, eu também não teria falado. Quero paz e que Deus abençoe ela e a família dela. Sinto muito ter chegado a esse ponto”, finalizou.



Nesta quinta-feira (2/7), Bruna admitiu que errou ao ter levado Regiane a um hospital particular, mas relatou que, após o caso, ficou magoada. A influencer disse ainda que conversou com Regiane e que as duas acertaram.

Erro ao renderizar o portlet: 0000 - Main - Vitrine

Erro: 

MAIS SOBRE E-MAIS