Terror em conta-gota: projeto reúne oito narrativas curtas do gênero

Criado pelo diretor Ricardo Ghiorzi, 'Histórias estranhas' estreia hoje (23) em Belo Horizonte

por Mariana Peixoto 23/05/2019 09:00
KIKO BARBOSA/DIVULGAÇÃO
Ivan Cunha está em Ninguém, rodado em Juiz de Fora, um dos oito curtas da série Histórias estranhas (foto: KIKO BARBOSA/DIVULGAÇÃO)
Um andarilho vaga, sem rumo, por lugares abandonados. Só quer encontrar alguma coisa para comer. Até que se depara com um casal. Esta é a sequência de abertura de Histórias estranhas, longa que reúne oito segmentos do cinema fantástico com estreia nesta quinta (23), no Cinemark Pátio Savassi. O filme coletivo será lançado no Projeta às 7, iniciativa da rede de cinemas com a Elo Company, dedicada a exibir produções nacionais numa sessão diária.

Histórias estranhas, projeto criado pelo diretor Ricardo Ghiorzi, reúne oito narrativas curtas dirigidas por realizadores de Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná. O juiz-forano Rodrigo Brandão, 33 anos, dirigiu Ninguém, justamente o segmento que abre o filme. O curta foi rodado em Juiz de Fora e Santos Dumont.

“A ideia foi fazer uma antologia com nomes do cinema de terror brasileiro que ainda não fizeram um longa, mas que já têm um caminho na área”, conta Brandão. A liberdade foi total – cada convidado poderia fazer o script que quisesse. “As histórias só precisariam ter o mesmo tom. A intenção é que cada um demonstrasse um caminho onde o terror pode ir”, continua.

Ninguém é uma produção muda, com uma trilha sonora pontual, que surge algumas vezes apenas para reforçar o clima. “Ela foi planejada para incomodar o ouvido. Aparece pouco, pois eu queria momentos de silêncio absoluto, para criar um mundo silencioso”, diz Brandão.

Se Ninguém é um filme de terror, que recai em alguns momentos na escatologia, Mulher Ltda, de Taísa Ennes, resvala para o humor, com uma crítica ao machismo. Já No trovão, na chuva ou na tempestade, de Paulo Biscaia Filho, traz bruxas como personagens, enquanto Os enamorados, de Cláudio Ellovitch, mistura Shakespeare e tarô para uma história sobrenatural.

Lançado no circuito de festivais há dois anos, Histórias estranhas levou dois prêmios do júri popular no Phenomena Festival, em São Paulo, e no Linares Fantástico, no México. “O cinema de gênero sempre existiu no Brasil, mas agora, com a nova geração de realizadores, ele está conseguindo chegar a um público maior. Estamos mostrando para o público que existe um cinema que tem sua própria identidade, que não é cópia da produção americana”, conclui Brandão.

PROJETA ÀS 7
O filme Histórias estranhas será exibido de segunda a sexta, às 19h, na sala 4 do Cinemark Pátio Savassi, até 5 de junho. Ingressos: R$ 12.

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE CINEMA