Emir Kusturica apresenta documentário sobre José 'Pepe' Mujica

Diretor sérvio estreou seu documentário sobre ex-presidente uruguaio no Festival de Veneza, em setembro

por AFP 03/10/2018 22:03
FILIPPO MONTEFORTE/AFP
Emir Kusturica e José Mujica em Veneza (foto: FILIPPO MONTEFORTE/AFP)

Uma noite de 12 anos foi apresentado na seção Horizontes do Festival de Veneza, no mês passado, e aplaudido durante 25 minutos, segundo relato de jornalistas uruguaios presentes à mostra. Esse não foi o único filme sobre José “Pepe” Mujica na edição 2018 do festival italiano.  Com assinatura do diretor sérvio Emir Kusturica, Veneza assistiu também ao documentário El Pepe, una vida suprema, que aborda a visão de mundo, as convicções políticas e éticas do ex-guerrilheiro tupamaro e ex-presidente uruguaio.

Aos 83 anos, Mujica foi à Itália para a estreia do documentário. Antes de chegar a Veneza, reuniu-se com políticos e participou de encontros públicos em diferentes cidades para apresentar a edição italiana de seu livro Una oveja negra en el poder (Uma ovelha negra no poder). “Você aprende com o que vive, não com o que contam”, disse ele, em entrevista a uma rádio italiana, sobre a encenação de seu período como prisioneiro no longa do uruguaio radicado na Espanha Álvaro Brechner.

Apresentado fora de competição, o documentário de Kusturica é um retrato afetuoso de um homem autêntico e sábio, que aprendeu com a “dor, e não com as vitórias”, como ele afirma. O documentário começa com Mujica e Kusturica cumprindo calmamente o ritual de preparação de um mate. Baseado nas longas conversas que o diretor  sérvio teve com o político latino-americano, o filme gira em torno do dia em que Mujica deixou a Presidência do Uruguai, em 1º de março de 2015.

Nos diálogos com o diretor de Quando papai saiu em viagem de negócios  (1985), Mujica repassa os anos de luta armada e os de sobrevivência nos calabouços da ditadura. Fotografias em preto e branco, imagens de Estado de sitio (1972), o filme de Costa-Gavras sobre o golpe militar no Uruguai, a vida diária na chácara, sua relação com a natureza e com sua cadela de três patas, recentemente falecida, ilustram o contexto político do país e o estilo austero que transformou Mujica em ícone mundial da esquerda. Ele fala no filme também sobre o amor pela mulher, a senadora Lucía Topolansky. “Seu amor pela vida e pela natureza é o núcleo de sua ideologia”, resume Kusturica.

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE CINEMA