Natalie Portman revela que recebeu três vezes menos que ator em filme

A atriz denunciou a desigualdade salarial por gênero na indústria do entretenimento e citou a situação com Ashton Kutcher, em 'Sexo Sem Compromisso'

por Estado de Minas 11/01/2017 15:35

Rodin Eckenroth
Natalie está grávida de seu segundo filho, aos 35 anos (foto: Rodin Eckenroth)
Natalie Portman voltou a colocar em pauta a discrepância salarial em Hollywood. A atriz, em entrevista à revista Marie Claire, se posicionou contra a desigualdade de gênero na indústria do entretenimento.

 

"Não acho que mulheres e homens são mais ou menos capazes, temos um problema claro com as mulheres que é a falta de oportunidades. Precisamos ser parte da solução, não perpetuar o problema", declarou. 

 

Para se justificar, Natalie citou a sua atuação no filme Sexo sem compromisso, de 2011, no qual contracenou como casal protagonista com o ator Ashton Kutcher. Segundo ela, o ator recebeu um salário três vezes maior do que o dela. "Eu sabia e topei, porque existe essa coisa de 'cotas' em Hollywood. A dele era três vezes maior que a minha, então disseram que ele deveria ganhar três vezes mais". 

 

Questionada se a diferença a ofendeu, a atriz se explicou: "Não fiquei tão chateada quanto deveria ter ficado. Quero dizer, nós ganhamos muito bem, então é difícil reclamar, mas a disparidade é uma loucura". E completou, enfatizando a desigualdade salarial, ao dizer que "comparadas aos homens, na maioria das profissões, as mulheres ganham 80 centavos por dólar ganho pela parcela masculina. Em Hollywood, estamos ganhando 30 centavos por dólar".

 

Natalie Portman interpretou Jacqueline Kennedy, viúva do ex-presidente dos Estados Unidos John Kennedy, no filme Jackie, do chileno Pablo Larraín. Ela recebeu uma indicação ao Globo de Ouro pelo papel. O troféu acabou ficando com a francesa Isabelle Huppert, por seu papel em Elle, de Paul Verhoeven. Mas Natalie é apontada como uma das favoritas ao Oscar deste ano. As indicações serão conhecidas no próximo dia 24.  

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA