Documentário sobre Hélio Oiticica rende premiação dupla para o Brasil na Berlinale

Festival de Berlim concedeu duas distinções ao filme sobre vida do artista plástico

19/02/2013 08:44

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Cesar Oiticica Filho/Divulgação
O documentário 'Hélio Oiticica' foi premiado pela crítica do Fórum e com o Prêmio Caligari (foto: Cesar Oiticica Filho/Divulgação )
O Brasil não estava na mostra competitiva mas acabou fazendo bonito em Berlim. O documentário 'Hélio Oiticica', realizado pelo sobrinho do artista, Cesar Oiticica Filho, faturou o prêmio da crítica para o melhor filme da seção Fórum e o Prêmio Caligari, para obras que contemplam a ousadia estética e a experimentação.


O filme conta a história do artista plástico Hélio Oiticica por meio de fitas cassete que ele próprio gravou durante os anos 1960 e 1970. As "Heliotapes" foram encontradas por seu sobrinho Cesar Oiticica Filho, quando preparava uma exposição sobre a vida e a obra do tio.


Em linguagem alternativa, o documentário foge da narrativa tradicional, enquanto aborda diversos aspectos da biografia de Oiticica, entre eles suas aspirações anarquistas, sua temporada em Nova York e seu contato com as drogas.


O documentário já havia sido selecionado para a mostra competitiva na Première Brasil do Festival do Rio 2012. Segundo o site Adorocinema.com.br, o diretor queria usar a música 'Sympathy for the devil', dos Rolling Stones, na trilha sonora do filme, mas não conseguiu autorização. Usou então 'You don't know me', de Caetano Veloso. Cesar teria gostado tanto da maneira como a música se encaixou na edição que cogitou batizar o filme com o título dela.

Os prêmios

O Urso de Ouro de Melhor Filme ficou com 'Pozitia copilului' ('Child’s pose'), de Calin Peter Netzer (Romênia); Urso de Prata de Melhor Filme do Júri foi dado a 'An episode in the life of an iron picker', de Danis Tanoivc (Bósnia); o Urso de Prata Especial foi para 'Vic+Flo saw a bear', de Denis Côté (Canadá); o de diretor para David Gordon Green, por 'Prince avalanche' (EUA) (que concorre ao Oscar); o de ator para Nazif Mujic, por 'An episode in the life of an iron picker', de Danis Tanovic (Bósnia); e o de atriz para Paulina García, do filme 'Gloria', de Sebastian Leli (Chile).



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA