Diretor brasileiro Esmir Filho terá longa produzido na França

Órgão do país europeu selecionou 'A baleia' para captação; filmagens começam em 2014

18/02/2013 09:59

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
MARCOS ARCOVERDE/AE
Diretor de 'Ímpar par' e do hit da internet 'Tapa na pantera' teve trabalho reconhecido (foto: MARCOS ARCOVERDE/AE)
O longa 'A baleia', de Esmir Filho, foi selecionado pelo órgão francês Centre National du Cinéma et de l'Image Animée (CNC) e premiado com o programa de residência na casa artística Moulin D’ande – Céci (Centre des Ecritures Cinétmatographiques), na Normandia, França.

Frequentada nos anos 1960 por cineastas, escritores e atores, como François Truffaut, Maurice Pons e Jeanne Moreau, a residência também foi cenário para filmes como 'Jules et Jim' e 'Os incompreendidos', e recebe hoje artistas locais e estrangeiros.

Depois da temporada em cartaz no Museu da Imagem e Som de São Paulo (MIS) com a peça 'Kollwitzstrasse 52', Esmir Filho passará dois meses na residência, onde retomará a produção de seu próximo filme.

Com o acompanhamento de consultores especializados, o cineasta pretende finalizar o roteiro do longa, para que possa iniciar as filmagens no primeiro semestre de 2014. Produzido pela Paranoid, 'A baleia' está em fase de captação e tem Andrea Beltrão como protagonista.

Graduado em Cinema, Esmir Filho se tornou conhecido por ser um dos realizadores do vídeo que se tornou fenômeno de visualizações na internet, 'O tapa na pantera', que ultrapassou a marca de 10 milhões de espectadores. Seu longa de ficção, 'Os famosos e os duendes da morte', recebeu o prêmio de melhor filme no Festival do Rio de 2009.

O diretor também tem curtas premiados, caso de 'Ímpar par', que ganhou prêmio de melhor filme no Festival de Cinema de Kiev, Ucrânia, e de Huelva, Espanha; e 'Alguma coisa assim', realizado pelo 10º Festival Cultura Inglesa, que conquistou o prêmio de melhor roteiro no Festival de Cannes 2006, além de ter sido premiado como melhor filme nos festivais de cinema de Kiev (Ucrânia), Biarritz e Gramado, onde também levou o prêmio de melhor direção. O curta também recebeu o prêmio de melhor curta concedido pelo Itamaraty.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA