Catador de sucata bósnio atua em filme sobre a própria tragédia pessoal e emociona Berlinale

Diretor Danis Tanovic não trabalha com atores profissionais; personagens do longa, em que um trabalhador busca atendimento médico para a esposa, são interpretados por quem viveu o drama na vida real

14/02/2013 09:37

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Tobias Schwarz/Reuters
O diretor Danis Tanovic com o casal Senada Alimanovic, com o filho Danis nos braços, e Nazif Mujic (foto: Tobias Schwarz/Reuters )
O representante da Bósnia na competição principal do 63º Festival de Cinema de Berlim foi um pouco além na tendência atual do cinema europeu de retratar cada vez mais a realidade. 'An episode in the life of an iron picker' ('Um episódio na vida de um catador de sucata'), de Danis Tanovic, conhecido pelo filme 'Terra de ninguém' – que venceu o Oscar de melhor filme estrangeiro em 2002 –, não usa atores profissionais, mas cidadãos comuns que viveram uma tragédia na vida real.


Tanovic reencenou com as próprias vítimas a saga de um catador de sucatas (Nazif Mujic) em busca de algum hospital que aceitasse retirar o feto morto de sua mulher (Senada Alimanovic), sem plano de saúde e sangrando havia dias. Como ela pertence a uma minoria étnica (roma) perseguida na Bósnia, a situação é ainda pior do que parece. "A gente ligava para o hospital e marcava a hora. Mas, quando chegávamos lá, logo cedo, eles se recusavam a nos atender assim que viam a cor de nossa pele", explicou Nazif. "Nunca roubei ninguém, sou um homem honesto. Não tenho vergonha da minha origem e da cor da minha pele".

O diretor Tanovic preferiu não definir o filme. "Não é ficção e nem documentário", disse. "Não usamos nenhum ator. A única maneira de fazer esse projeto seria dessa forma, perseguindo Nazif com a câmera na mão, entrando nos ônibus com ele. A neve no filme não é efeito especial." O aborto espontâneo e a peregrinação pelos hospitais ainda emociona a "atriz". "Não desejo que isso aconteça com ninguém. Fico feliz que o filme seja visto", murmurou Senada, antes de começar a chorar na entrevista de apresentação do longa.

Já Nazif continua sobrevivendo de catar sucatas, porém criou uma pequena organização dedicada à educação das crianças de sua vila, na região de Tuzla. No entanto, sua interpretação de si mesmo é a mais chamativa entre os homens da Berlinale em 2013, repleta de grandes personagens femininos. Mas dificilmente um júri capitaneado por Wong Kar Wai, que é conhecido pela beleza plástica de suas obras, deve premiar 'An episode in the life of an iron picker'. "Pensei que nunca entraríamos em Berlim quando vi o nome de Wong Kar Wai", brincou Tanovic. "Queria agradecer pela coragem de nos receber aqui", disse.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA