Cine Humberto Mauro traz quatro clássicos na programação de fevereiro

Projeto História Permanente do Cinema apresenta dramas e comédias das décadas de 30 e 40

por Agência Minas 05/02/2013 13:59

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação / 20th Century Fox
'As vinhas da ira' (1940), de John Ford, integra a mostra (foto: Divulgação / 20th Century Fox)
Em fevereiro, o projeto História Permanente do Cinema apresenta quatro importantes clássicos dos anos 30 e 40, no Cine Humberto Mauro. Na programação, 'As vinhas da ira', 'Ser ou não ser', 'Diabo a quatro' e 'A luz é pra todos'. Os filmes serão exibidos às 17h dos dias 7, 14, 21 e 28 de fevereiro, respectivamente. A mostra História Permanente do Cinema apresenta ao público obras decisivas do cinema mundial, de diversos períodos, não se restringindo a estilos ou escolas específicas. Todas as sessões são acompanhadas de comentários de críticos, pesquisadores e professores. Para o Gerente de Cinema da Fundação Clóvis Salgado, Rafael Ciccarini, no mês de fevereiro, os filmes selecionados apresentam questões políticas importantes, no drama e na comédia. %u201CSão quatro filmes que também podem ser vistos do ponto de vista político. Os Irmãos Marx são sempre muito críticos e provocadores; Elia Kazan aborda com sutileza, sem deixar de ser incisivo, a questão do preconceito; Ernst Lubitsch faz uma comédia divertida e extremamente satírica sobre o Hitler e a Segunda Guerra; e o John Ford fala de pobreza, de miséria e questões sociais%u201D. No dia 7 de fevereiro, será exibido 'As vinhas da ira' ('The grapes of wrath', 1940), do premiado diretor Jonh Ford. O drama apresenta os efeitos da Grande Depressão sobre uma família do interior dos Estados Unidos. Baseado no livro de mesmo nome de John Steinbeck, que ganhou o Prêmio Pulitzer em 1940, As Vinhas da Ira está entre os principais filmes dirigidos por Ford. A sessão será comentada pelo pesquisador Roberto Cotta. Já no dia 14 de fevereiro, será exibido 'Ser ou não ser' ('To be or not to be', 1942), do diretor germano-americano Ernst Lubitsch. Lançado em um momento delicado, durante a Segunda Guerra Mundial, o filme retrata a Polônia ocupada pelos nazistas. A comédia é considerada um dos principais filmes de Lubitsch. A sessão será comentada pelo crítico de cinema e Diretor da Abraccine Paulo Henrique. A comédia 'Diabo a quatro' ('Duck soup', 1933) será o filme do dia 21 de fevereiro. Dirigida por Leo McCarev, é uma crítica mordaz aos regimes ditatoriais. Esse é o último filme que conta com os quatro Irmãos Marx %u2013 Groucho, Chico, Harpo e Zeppo %u2013 juntos, e é considerado uma das melhores produções do grupo. Os Marx são nomes reconhecidos pela importância no cinema de comédia americano, influenciando, por exemplo, o trabalho do diretor Woody Allen. Após a sessão, o professor e pesquisador Ataídes Braga fará comentários sobre o filme. Para finalizar a programação de fevereiro do projeto, será exibido no dia 28 de fevereiro o drama 'A luz é para todos' ('Gentleman's agreement', 1947), de Elia Kazan, um dos primeiros filmes de Hollywood a abordar o antissemitismo no pós-guerra. O filme foi indicado a oito categorias no Oscar de 1947, vencendo três: Melhor Filme, Melhor Direção e Melhor Atriz Coadjuvante. A sessão será comentada pelo crítico de cinema João Toledo. As sessões têm entrada gratuita, com a retirada do ingresso 30 minutos antes do início de cada sessão.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA