BH terá superestrutura no carnaval com investimento de R$ 14 milhões e risco de chuva

Foi montado esquema especial de monitoramento da chuva; os trajetos dos blocos serão avaliados, poderá haver alterações e até cancelamentos

Márcia Maria Cruz 11/02/2020 13:17
Paulo Filgueiras/EM/DA PRESS
O presidente da Belotur, Gilberto Castro, apresentou a estrutura para o carnaval 2020 (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA PRESS)

No ano em que se completa uma década do renascimento do carnaval de Belo Horizonte, a cidade terá superestrutura para receber os cerca de 5 milhões de foliões durante o período oficial, que começou no sábado (8) e vai até 1º de março. Em entrevista coletiva, a prefeitura apresentou toda a estrutura montada para os 23 dias de folia. Será feito investimento de R$ 14 milhões pela iniciativa privada.

 

Ao todo são 450 blocos e 520 desfiles. "Temos um crescimento de 20% aproximadamente a cada ano. Quando falamos de 4,5 a 5 milhões refere-se ao número de foliões, a soma durante os 23 dias de carnaval", afirmou o presidente da Belotur, Gilberto Castro. Ele garantiu que os foliões estarão seguros caso a previsão de chuva, no período, se confirme. Os foliões terão 35 ônibus rodando gratuitamente pela cidade, entre 22 a 25 de fevereiro. 

 

Chuvas  

Em relação às chuvas, haverá monitoramento das condições climáticas 24 horas por dia e haverá vistoria de risco ao longo do itinerário dos blocos. "Tivemos o primeiro fim de semana bem tranquilo. Já existe preocupação com a chuva permanente. Estamos na região Sudeste, aonde normalmente chove. E este ano,  tivemos uma reavaliação junto à Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros para ter a certeza e garantia de um carnaval seguro", disse Gilberto. Ele reforçou que, se for necessário, serão realizadas mudanças de itinerários dos blocos e até mesmo cancelamentos. 

Banheiros químicos

O número de banheiros públicos aumentou, serão 15 mil diárias de unidades químicas e 100 pontos fixos de cabines. "O banheiro é sempre um desafio. Estamos trazendo banheiro até de Uberlândia. A demanda é maior do que a oferta. Estamos trabalhando a inteligência no uso desses banheiros, aumentando os pontos fixos", disse Gilberto.  Todos os blocos cadastrados recebem banheiros na concentração, no meio do trajeto e na dispersão. Em 2019, foram 65 pontos fixos.

 

Segurança 

A segurança será feita por 9 mil policiais militares, um acréscimo de 1,7 mil agentes a mais para cada dia em comparação com o efetivo do carnaval do ano passado. Também haverá uma delegacia volante montada na Praça da Estação e haverá monitoramento por 1,8 mil câmeras por toda a cidade. Agentes infiltrados da polícia civil coibirão o assédio. "Temos um esquema montado com todo o efetivo do Comando de Policiamento da Capital e do Comando de Policiamento Especializado", afirmou o coronel Eduardo Felisberto Alves, comandante do policiamento da capital. Para reforçar o contingente de policiais nas ruas, agentes da Academia da Polícia Militar e tropas do interior do estado. A PM investirá em campanhas de medidas de autoproteção. 

 

Limpeza 

O bloco da limpeza estará presente ao longo de todos cortejos. Para a limpeza da cidade atuarão 1,4 mil garis e serão instalados 9,7 mil contêineres para o lixo.   

 

Trânsito 

Os ônibus que passam pela área central terão itinerários alterados. Os pontos de ônibus ativados e desativados serão sinalizados. A avenida do Contorno ficará livre para deixar o acesso facilitado para as áreas hospitalares.