Foliões terão setores de achados e perdidos no Carnaval de BH

Serão dois centros de atendimento, um na rodoviária e outro na Pampulha, para que objetos e documentos achados sejam deixados no local para serem entregues aos seus proprietários

por Estado de Minas 01/02/2018 22:05
Leandro Couri/EM/D.A.Press
Em meio à multidão, um descuido e lá se vãos os documentos e outros objetos (foto: Leandro Couri/EM/D.A.Press)
Todo cuidado é bom, mas se no embalo da festa, o folião perder objetos pessoais ou documentos, a chance de recuperá-los só vai depender da consciência de quem os encontrou. É que a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, criou dois Centros de Atendimento ao Turista (CATs) com serviço de “achados e perdidos”.

Um deles, o CAT Veveco, na Avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, Pampulha, vai funcionar de 8h às 17h, com exceção do dia 5. Já o CAT Rodoviária, no terminal rodoviário, ficará aberto 24 horas. Na rodoviária, é preciso procurar o guichê de informações da plataforma de desembarque ou entrar em contato por meio do telefone (31) 3271-3000.

Nos casos de documentos achados no Carnaval, eles também podem ser entregues nos Correios. Vale lembrar que a empresa os mantém na agência central por 60 dias contados a partir da data em que deram entrada. Após esse período serão encaminhados aos órgãos emissores. No momento da retirada, a pessoa deve comprovar que é titular do documento e pagar a taxa de R$ 5,50.

O Instituto de Identificação da Polícia Civil, na Avenida Augusto de Lima, 1833, Barro Preto, Centro-Sul, também tem achados e perdidos, recebendo identidades. Os documentos ficam guardados no instituto por até quatro anos.

Carnaval de BH deve atrair mais de 3 milhões de foliões

Estimativas divulgadas pelo Ministério do Turismo, colocou Belo Horizonte como um dos destinos mais procurados, ao lado de Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Recife e Olinda. Juntas, elas devem ser responsáveis por 65% de toda a movimentação financeira no país durante o período de folia.

O Carnaval de Belo Horizonte, que foi aberto oficialmente no sábado passado, vai até 18 de fevereiro. Para este ano, a expectativa é de 3,6 milhões de foliões, 20% a mais que em 2017. Serão cerca de 480 blocos de rua com 550 desfiles.

Entre as novidades estão os nove palcos oficiais distribuídos entre as regionais, descentralizando ainda mais a programação na cidade. Além disso, melhorias estruturais acontecerão na Avenida Afonso Pena para o desfile das escolas de samba e blocos caricatos. A via será pintada de branco para valorizar as fantasias e adereços, assim como acontece nos sambódromos. No local será instalado ainda um cronômetro para contar o tempo dos desfiles.

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']