UAI

Após processo, Martinho da Vila volta a receber aposentadoria do INSS

Mesmo dando 13 provas de vida, o cantor teve o benefício suspenso e, após entrar na Justiça, o pagamento foi retomado

Após processo, Martinho da Vila volta a receber aposentadoria do INSS Divulgação/Reprodução/Instagram
Douglas Lima - Especial para o Uai clock 01/03/2024 11:50
compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp SIGA NO google-news

Após as notícias de que Martinho da Vila havia processado o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) por conta da suspensão da aposentadoria, o órgão reativou o benefício do cantor e compositor.

Leia Mais

De acordo com as informações do colunista Anselmo Gois, do jornal O Globo, o valor retroativo devido ao sambista girava em torno de R$ 80 mil. Os valores de dezembro/2023 e janeiro/2024 também já foram pagos, com os demais sendo disponibilizados em até 15 dias.

 

Em nota oficial, o órgão previdenciário contou que restabeleceu o pagamento ao artista e xplicou que está fazendo as contas sobre os demais períodos e que o benefício estará disponível para saque em até 15 dias. 

 

"O INSS ressalta que é importante que o senhor Martinho logo saque com urgência as parcelas já disponíveis para que o sistema não suspenda o pagamento por não recebimento por parte do segurado. O senhor Martinho pode acompanhar a situação do crédito em Extrato de Pagamento pelo Meu INSS ou ligar para a Central Telefônica 135, que funciona de segunda a sábado, das 7h às 22h. O INSS lamenta o ocorrido e reitera que trabalha constantemente para melhorar a prestação de serviço à população brasileira", diz o comunicado.

 

Martinho entrou na Justiça contra o INSS, em setembro de 2023, após ter a sua aposentadoria suspensa pelo órgão. Ele recebe o benefício desde 2006, mas teve seus pagamentos interrompidos pelo órgão previdenciário em julho de 2021, motivado pela falta de cumprimento da prova de vida, procedimento indispensável para a continuidade do recebimento da aposentadoria.

 

O impasse ganhou contornos ainda mais complexos diante do fato de que, entre outubro de 2022 e junho de 2023, o cantor e compositor realizou 13 novas provas de vida, na tentativa de regularizar sua situação junto ao INSS e retomar os pagamentos. A 31ª Vara Federal do Rio de Janeiro é a responsável pelo caso.

compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp