Ator mineiro é protagonista em novela do SBT/Alterosa

Mineiro Carlo Porto, que abraçou a carreira de ator depois de trabalhar como modelo, ganha seu primeiro papel como protagonista em Carinha de anjo e se surpreende com o carinho dos fãs

por Francelle Marzano 14/05/2017 12:03
LOURIVAL RIBEIRO/SBT/ DIVULGAÇÃO
Natural de Governador Valadares, Carlo Porto diz que, como "mineiro do interior" se identifica com personagem que valoriza os laços familiares (foto: LOURIVAL RIBEIRO/SBT/ DIVULGAÇÃO)

O ator mineiro Carlo Porto, de 35 anos, que interpreta Gustavo na novela Carinha de anjo, do SBT/Alterosa, colhe os frutos de seu primeiro papel como protagonista. No ar como o empresário e pai de Dulce Maria, interpretada por Lorena Queiroz, ele coleciona elogios e fãs nas redes sociais e já se programa para voltar ao teatro, com um monólogo, logo depois de terminar as gravações da novela.


Nascido em Governador Valadares, na Região do Vale do Rio Doce, Carlo já atuou nas novelas Lara com z e Alto astral, ambas da TV Globo. Apesar de sua experiência anterior, ele diz que o convite para ser protagonista da trama foi uma surpresa – e veio depois de testes de interpretação na emissora durante três meses.

Para se dedicar integralmente ao papel, Carlo trancou sua matrícula na Escola de Arte Dramática (EAD) da Universidade de São Paulo (USP) e diz que pretende retomar os estudos até o próximo ano. “Foram muitos testes, tinham muitos concorrentes e eu fui ficando ali, bravamente, até que veio o resultado. Quando começaram as gravações, achei que dava pra conciliar as duas coisas, mas precisei dar uma pausa nos estudos”, conta. Carlo já soma mais de 235 mil seguidores no Instagram e comenta que não imaginava que a produção faria tanto sucesso. Como bom mineiro que é, diz que tenta, da melhor maneira, corresponder ao carinho e responder as mensagens de fãs diariamente.

LAÇOS Sobre o início das filmagens, ele afirma que teve um pouco de dificuldades para contracenar com Lorena Queiroz. A garotinha tinha apenas quatro anos quando começou a gravar. Hoje ela está com seis anos e ele diz que a relação já ganhou outros contornos e que o laço afetivo que eles criaram facilita muito na hora das gravações. “No início, ela não conseguia assimilar muito bem a relação de ter dois pais (o da vida real e o da ficção) e aí eu precisei conviver com a família dela, criar um laço para facilitar. Não foi fácil, mas hoje nos damos muito bem.”

O ator conta que há três anos buscava uma trabalho voltado para crianças e que se identifica muito com o papel de Gustavo, um empresário que, apesar de ser muito rico e de uma família tradicional, é uma pessoa simples e cheia de bons sentimentos. “A história do personagem fala muito de uma relação de ternura entre pai e filha; fala muito de reforçar essa relação familiar. E eu, que sou mineiro do interior, sou muito ligado a esses laços também”, diz.

Carlo lembra o início da carreira em 2003, no teatro amador e nas passarelas, como modelo. Depois de uma temporada de um ano e meio desfilando na Europa, ele voltou para o Brasil em 2006. Morando em São Paulo, começou a estudar interpretação e passou pelo teatro-escola Célia Helena, por oficinas de atores da Globo até chegar à EAD.

O primeiro papel na TV foi na novela global Lara com z, de Aguinaldo Silva, com direção Wolf Maia. Ele interpretou Alexandre Viana, um aspirante a ator, interesseiro, que se envolvia com qualquer pessoa que lhe rendesse uma boa situação. Em seguida, viveu o doutor Eduardo Tavares, um médico bonitão do Hospital Bittencourt em Alto astral, e fez participação em Passione, como o “príncipe” Vittorio, e em Caras e bocas. No teatro, participou das montagens Pela porta e pela janela (2010), Através (2011) e Homens (2012).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SÉRIES E TV