Esponja é o objeto mais contaminado da cozinha; veja dicas do Dr. Bactéria

Saiba como desinfetar as esponjas tradicionais

por Estado de Minas 12/07/2016 13:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Candura/Reprodução da Internet
(foto: Candura/Reprodução da Internet)
A esponja é o objeto mais contaminado da cozinha, segundo o biomédico e microbiologista Roberto Figueiredo, conhecido como Dr. Bactéria. Por isso, cuidar da higiene da pia e da esponja é algo essencial para garantir a saúde da casa. Utilizar corretamente a esponja de lavar louça é o primeiro passo para evitar esse tipo de situação:

» Esponja seca sempre: Depois da lavagem da louça, é bom enxaguar bem a esponja em água corrente até parar de sair espuma. Retirada toda a espuma, é hora de torcer bem a esponja e guardá-la em local seco, de forma que permita escorrer o resto da água.

» Sabão nunca: O recomendável é somente detergente na esponja e nunca sabão (líquido ou em pedra), pois esse tipo de produto não apresenta características bactericidas e pode levar germes para a esponja e, consequentemente, para as louças.
» Fique atento às novidades: O mercado já disponibiliza esponjas com tecnologia que não permite a proliferação de bactérias.

» Desinfecção diária: Para desinfetar as esponjas tradicionais, o que deve ser feito uma vez ao dia, o microbiologista cita três métodos acessíveis. O primeiro é lavar a esponja, embrulhar em um papel toalha, colocar em um pires e levar ao micro-ondas por um a dois minutos. Outra opção é lavar a esponja e deixá-la submersa em um recipiente com água fervendo por três minutos. O terceiro é imergir a esponja em uma solução de duas colheres de sopa de água sanitária mais 1 litro de água, por 10 minutos.

» Apenas uma semana: Independentemente da marca ou tecnologia, a vida útil da esponja doméstica é de uma semana. Portanto, depois desse período, a esponja deve ser descartada.

A arte de pensar bem

Com a proposta de ajudar a organizar e a pensar de uma maneira melhor, a Organização Internacional Brahma Kumaris realiza sábado e domingo, no Centro de Retiros Portal da Paz, na Serra do Cipó, o seminário A arte de pensar bem. Quem vai conduzir é Eliza Amaral, instrutora do curso Raja yoga e praticante de meditação há mais de 15 anos. Inscrições no site www.brahmakumaris.org.br. Mais informações pelo (31) 3371-9802.

Pele oleosa tem solução
A insatisfação das pessoas com a pele oleosa é comum. De acordo com a cosmetóloga da Adcos Aline Araújo, vários fatores podem estimular a produção de sebo, como alterações hormonais ou climáticas. “Alguns alimentos também são considerados vilões, mas não há respaldo científico para culpá-los por tudo. Muitas vezes, o estresse e a ansiedade geram alterações psicossomáticas, sendo esses os grandes causadores”, afirma Aline. Ela conta que várias substâncias encontradas no mercado tratam a pele oleosa, sem agredi-la, diminuindo a produção de sebo, hidratando, diminuindo o tamanho dos poros e controlando a oleosidade por até oito horas. “Substâncias como ácido lactobiônico, argila, zinco, sílicas antibrilho e sebaryl não podem estar fora dos seus produtos de cuidados diários”, recomenda.

Prêmio Empreenda Saúde
O Prêmio Empreenda Saúde está com inscrições abertas para sua segunda edição. O objetivo é avaliar projetos quanto ao potencial de contribuição para a melhoria das práticas, processos, tecnologias e métodos de gestão na saúde, aplicada em três áreas: Assistência integral à saúde; Eficiência em produtos e processos assistenciais; e Mecanismos de integração educacional e saúde. O prazo de inscrição vai até 29 de agosto no site www.premioempreendasaude.com.br. Podem se inscrever pessoas físicas ou grupos residentes no Brasil que tenham projeto ou plano de negócios inovadores para empreender no segmento de saúde. No caso de grupos, é necessário contar com um representante responsável pela inscrição, que citará os demais membros no ato do cadastro.

Beleza e gravidez
Quando vem a gravidez, alguns cuidados com a beleza precisam ser interrompidos ou substituídos. Vários procedimentos podem ser realizados em mulheres grávidas, sem risco para a saúde da mamãe ou do bebê. A cosmetóloga Lucienne Souza, do Spa da Pele, revela que água de côco, por exemplo, pode virar um gel hidratante para cabelo e pele. “Basta armazenar a água de coco diretamente da fruta em uma garrafa PET e levar à geladeira. Em sete dias em repouso, o líquido terá virado um gel e pode ser usado como um ótimo hidratante”, aconselha. No rosto, pode ser usado pela manhã e à noite. Já nos fios, o ideal é que seja usado 15 minutos antes de serem lavados. Para combater cravos e espinhas, a dica é aplicar própolis diretamente no local com a ajuda de um algodão e deixar de 5 a 10 minutos na pele, depois enxaguar.

Alergia a animais domésticos
Reações cutâneas, espirros, coceira nos olhos, nariz e garganta são alguns dos sintomas da alergia provocada pelo contato com animais domésticos. Essa reação, que pode variar em intensidade entre muito leve e muito grave, é provocada pela proteína encontrada na saliva de cães e gatos, como explica o médico especialista em alergia e imunologia Roberto Souza Lima. “Como esses animais salivam bastante e lambem frequentemente o pelo, acreditava-se que os alérgenos seriam os pelos. Mas a saliva tem poder alergênico superior aos ácaros e à poeira domiciliar e podem contaminar um ambiente por seis meses”, diz. Mas isso não é impedimento para ter um bichinho. “Crianças e adultos alérgicos à saliva de cães e gatos deverão evitá-los nos quartos de dormir ou em cima de poltronas e almofadas.” Levar os animais ao pet shop para um banho a cada sete ou 10 dias também ajuda a evitar os sintomas.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA