Alimentação pode ajudar a aliviar os sintomas da TPM; veja dicas

O transtorno disfórico pré-menstrual (TDPM) é a forma grave da TPM e afeta entre 3% a 8% das mulheres em idade reprodutiva

por Estado de Minas 02/05/2016 12:03

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Reprodução da Internet
Você sofre com a TPM? (foto: Reprodução da Internet)
Oito em cada 10 mulheres em idade reprodutiva sofrem com a tensão pré-menstrual (TPM). “A síndrome pré-menstrual é um grupo de sintomas físicos e comportamentais que ocorrem durante a segunda metade do ciclo menstrual. Transtorno disfórico pré-menstrual (TDPM) é a forma grave da TPM”, explica a ginecologista e obstetra Barbara Murayama. Esse transtorno é uma forma mais grave da TPM, que afeta de 3% a 8% das mulheres. A principal característica do TDPM é a severidade dos sintomas: alteração de humor, tristeza profunda, choro, ataques de pânico, tensão e ansiedade extremas, irritabilidade ou raiva persistentes que criam conflitos interpessoais com familiares e amigos, entre outros. Alguns medicamentos amenizam muitos os sintomas, mas especialistas listam dicas naturais que prometem ajudar:

» Linhaça: rica em fibras e vitaminas, a semente melhora o problema da retenção de líquidos;

» Beba muita água: a melhor forma de eliminar líquidos é ingerindo água pura;

» Suplementos: as vitaminas B6 e E, o cálcio e o magnésio trazem efeitos benéficos para a TPM. “É uma opção razoável para mulheres com sintomas leves a moderados da TPM. Mas a prescrição deve ser avaliada sempre pelo ginecologista – ninguém deve se automedicar, nem mesmo com vitaminas”, alerta Barbara Murayama.

» Chás e calmantes naturais: se a irritação abre possibilidades para o uso de um calmante, opte pelos naturais. “O chá de camomila acalma e ajuda a reduzir o edema. Já o suco ou chá de maracujá alivia a irritabilidade e ajuda a relaxar. Adicione gengibre às bebidas. Ele tem propriedades anti-inflamatórias, que ajudam a reduzir dor de cabeça e cólicas durante a TPM”, diz a endocrinologista Carolina Borges. Os calmantes à base de Passiflora ou Valeriana são indicados para esse período, mas é recomendado consultar seu médico antes, seja o ginecologista ou o clínico.

Arboral/Reprodução da internet
(foto: Arboral/Reprodução da internet)

ALIMENTAÇÃO É ALIADA
Uma das melhores formas de evitar o aumento das doenças cardiovasculares é por meio da prevenção, incluindo o hábito da alimentação saudável. De acordo com o cardiologista e clínico geral do HCor Abrão Cury, uma alimentação equilibrada pode ajudar em dois grandes problemas que podem levar às doenças do coração: o colesterol alto e a hipertensão. “O controle da ingestão de gordura é essencial para manter adequados os níveis de colesterol sanguíneo. Por isso, o consumo de alimentos de origem animal deve ser diminuído, em especial o consumo de carnes gordurosas como costela, cupim, picanha, maminha e pernil”, diz o especialista. A gordura trans também é prejudicial, pois tem como característica aumentar o colesterol ruim e diminuir o colesterol bom no sangue. A principal fonte na dieta é a gordura vegetal hidrogenada, usada no preparo de sorvetes, chocolates, molhos para salada, biscoitos recheados, bolos industrializados e margarinas.

Bolsa de Mulher/Reprodução
(foto: Bolsa de Mulher/Reprodução)

COMBATE AO BULLYING
A lei federal que obriga escolas e clubes a adotarem medidas de prevenção e combate ao bullying entrou em vigor. Segundo o texto aprovado, bullying é definido como a prática de atos de violência física ou psicológica exercidos intencional e repetidamente por um indivíduo ou grupo contra uma ou mais pessoas com o objetivo de intimidar ou agredir, causando dor e angústia à vítima. O projeto determina que seja feita a capacitação de docentes e equipes pedagógicas para implementar ações de prevenção e solução do problema, assim como a orientação de pais e familiares, para identificar vítimas e agressores. Também estabelece que sejam realizadas campanhas educativas e fornecida assistência psicológica, social e jurídica às vítimas e aos agressores. Segundo o texto, a punição dos agressores deve ser evitada “tanto quanto possível” em prol de alternativas que promovam a mudança de comportamento hostil.

MLB S2/Reprodução da internet
(foto: MLB S2/Reprodução da internet)

ÓLEO DE BABAÇU PARA CABELOS CRESPOS
Novos usos e benefícios dos óleos vegetais para os cabelos são descobertos com frequência. A moda da vez é o óleo de babaçu, substância extraída da semente de uma palmeira nativa brasileira (foto), que está dando o que falar nos salões de todo o mundo. O óleo penetra na fibra capilar e ajuda a devolver a umidade interna para o fio. Por fora, ele cria uma espécie de barreira que diminui substancialmente o frizz, uma mão cheia para cabelos crespos. Grandes marcas de cosméticos já têm linhas inteiras fabricadas com o óleo de babaçu como um dos princípios ativos. A forma mais popular é o óleo mesmo, para aplicar na finalização do penteado. Se na lista de ingredientes o babaçu for um dos componentes, o poder de hidratação e disciplina é alto.

 

Reprodução da internet/IP Barreto/Divulgação
(foto: Reprodução da internet/IP Barreto/Divulgação)
 

ORGANIZE-SE
Olivia Cicci, especialista em gestão de empresas e consultora de gerenciamento financeiro, doméstico e pessoal, ministrará o curso “Como gerenciar minha casa”. O curso pretende ensinar a conciliar os afazeres pessoais, profissionais e domésticos com organização e planejamento de tempo. São quatro módulos a serem abordados: Organização (planejamento pessoal e da casa; compras – produtos e serviços); compromissos (comunicação e documentos); segurança e bem-estar (segurança pessoal e patrimonial), organização do tempo; elaboração de cardápios); empregados domésticos (recrutamento, seleção, treinamento e aspectos legais); orçamento doméstico (como e em quê o dinheiro é gasto, como controlar e começar a investir). As aulas ocorrerão nos dias 7, 14 e 21 deste mês. Informações e inscrições: www.oliviacicci.com.br e (31) 99103-8298.

 

RETIRO DE SILÊNCIO
A psicóloga transpessoal Aidda Pustilnik promoverá novo retiro do silêncio, de 31 de maio a 3 de junho, no Instituto Renascer da Consciência, em Belo Horizonte. Um trabalho de introspecção durante quatro dias, na natureza, levando cada participante a estar consigo mesmo. Informações: (31) 3296-3864 ou pelo e-mail secretaria@institutoranascer.org.br

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA