Mulheres que não querem ser mães respondem ao #desafiodamaternidade

Duas em cada dez famílias brasileiras não têm filhos. A dona de casa Juliana Reis, 25 anos, teve o perfil bloqueado no Facebook depois de declarar: "Quero deixar bem claro que amo meu filho, mas odeio ser mãe"

por Valéria Mendes 18/02/2016 14:19

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Reprodução Facebook
Juliana Reis, de 25 anos, causou polêmica nas redes sociais ao escrever: "Quero deixar bem claro que amo meu filho, mas odeio ser mãe" em reposta a desafio que tinha por objetivo publicar fotos que mostravam o prazer de ser mãe (foto: Reprodução Facebook)
Era para ser um desafio do amor, mas como as redes sociais multiplicaram os contatos e as relações, há que se ter cuidado na hora de criar hashtags e propor correntes, mesmo se a sua rede de amigos for pequena porque o que não falta no ambiente virtual é problematização. O #desafiodamaternidade começou com a proposta de mulheres publicarem três fotos que ilustrassem o prazer de ser mãe. No entanto, quando a dona de casa Juliana Reis, de 25 anos, se recusou a participar do ‘desafio’, questionando a maternidade cor-de-rosa rotineiramente publicizada, a brincadeira mudou de rumo. “Quero deixar bem claro que amo meu filho, mas odeio ser mãe”, publicou a mãe de primeira viagem.

Em pouco tempo, o post viralizou e se travou uma batalha entre o bem e o mal, já que as redes sociais costumam ser palco frutífero para o maniqueísmo. O bem, no caso, representado por quem não concordava com a jovem. E o mal, por todos que, em alguma medida, tentaram relativizar a atitude da moça. A princípio, o bem sagrou-se vencedor com o bloqueio do perfil da jovem, que foi denunciado ao Facebook, na noite desta quarta-feira (17/02).

A princípio por que o texto de Juliana Reis ecoou entre as mulheres que também se sentem sobrecarregadas e estão dispostas a conversar sobre a rotina solitária das mães contemporâneas. O relatório Progresso das Mulheres no Mundo 2015-2016, elaborado pela Organização das Nações Unidas (ONU), mostra que as mulheres ainda fazem quase duas vezes e meia mais trabalho doméstico e de cuidados com os filhos e filhas que seus companheiros.

O texto da fluminense de Belford Roxo, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro dizia: "Desafio NÃO aceito! Me recuso a ser mais uma ferramenta pra iludir outras mulheres de que a maternidade é um mar de rosas e que toda mulher nasceu pra desempenhar esse papel... Eu vou lançar outro desafio, o desafio da MATERNIDADE REAL", escreveu Juliana.


Reprodução Facebook
Perfil de Juliana Reis, 25 anos, foi bloqueado pelo Facebook (foto: Reprodução Facebook)


Reprodução Instagram
Clique na imagem para ampliá-la e leia o texto completo da apresentadora (foto: Reprodução Instagram)
Outra que resolveu desabafar sobre a maternidade real foi a apresentadora Luísa Mell. O texto foi publicado no Instagram no dia 11 de fevereiro. "Quem vê minhas lindas fotos nas redes sociais, não imagina o quanto tem sido desafiador este momento. Sempre imaginei que com amor, carinho, diálogo…fosse fácil criar um filho. Confesso que eu mesma já julguei outras mães, ao presenciar cenas de birras e escândalos de crianças… Mas agora sou eu a mãe julgada. Sou eu a mãe que por muitas vezes não sabe o que fazer para acalmar seu filho…(...) Confesso que ando exausta…como quase todas as mães. Confesso que as vezes choro escondido e que muitas vezes não sei o que fazer… Confesso que me sinto culpada qd não trabalho para ficar com ele e confesso tb que me sinto muito culpada qd trabalho e não fico com ele… Confesso que tem dias que não vejo a hora de dar o horário dele dormir… e confesso tb que qd ele dorme eu fico com saudade!!!!”, escreveu a mãe de Enzo. Leia na íntegra.

Ser mãe é uma escolha
O fato é que nem toda mulher nasceu para ser mãe. Tanto é que, no Brasil, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), duas em cada dez famílias brasileiras não têm filhos. O levantamento mostra que, em 2004, 14,6% dos casais não tinham filhos, o que representa 8,2 milhões de famílias. Dez anos depois, em 2014, os números mostram que já somos 19,9% de casais sem filhos, o que representa 14 milhões de famílias.

Para questionar o instinto materno e mostrar que a felicidade de uma mulher não se resume às crias, um novo desafio ganhou as redes sociais. Com a hashtag #desafiodanãomaternidade, algumas mulheres têm postado imagens de momentos felizes de suas vidas - inclusive com a presença de crianças (sobrinhos, sobrinhas, primos, filhos e filhas de amigos) -, como resposta a quem ainda defende a maternidade compulsória. Outras têm denunciado o preconceito pelo qual ainda são vítimas ao manifestarem publicamente o desejo de não ser mãe.

O Saúde Plena já abordou esse assunto em profundidade na reportagem ‘Mulheres optam cada vez mais por não serem mães, mas ainda enfrentam preconceito’ (clique para ler).

Veja alguns posts já compartilhados:

Desafio da NÃO Maternidade - Você aceita?!?Lançamos o desafio da "não-maternidade" - a gente te desafia a citar três...

Publicado por As Mina na História em Quarta, 17 de fevereiro de 2016


Fui desafiada a postar apenas 3 fotos mostrando como eu gosto de não ser mãe...Mas postei algumas a mais pois eu gosto...

Publicado por Gabriela Murtha em Quinta, 18 de fevereiro de 2016


Desafio da NÃO Maternidade - Você aceita?!?Lançamos o desafio da "não-maternidade" - a gente te desafia a citar três...

Publicado por Roberta Henriques em Quinta, 18 de fevereiro de 2016


#desafiodanãomaternidade - Você é muito nova, ainda vai mudar de ideia;- Mas o que o SEU MARIDO pensa disso? E se ELE quiser ter filho?- Uma mulher só se realiza se tiver filhos.

Publicado por Quel Hatamoto em Quarta, 17 de fevereiro de 2016


Fui convidada pela Letícia Bahia a postar algumas fotos que mostrem o quanto sou feliz por não ser mãe - um dia eu serei...

Publicado por Nana Queiroz em Quinta, 18 de fevereiro de 2016


#desafiodanãomaternidade Quando digo que filhos não estão nos meus planos, ouço muitas frases, mas vou listar três...

Publicado por Alyne Soares em Quarta, 17 de fevereiro de 2016

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA