Hospital Sofia Feldman registra queda de 40% em doação de leite materno e faz apelo às mães que amamentam

Além de ser mais fácil de ser digerido, o leite humano possui anticorpos que ajudam na defesa do organismo contra infecções e é fundamental para que os recém-nascidos recebam alta mais rapidamente

por Redação 27/01/2016 11:04

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
SXC.hu
O leite humano possui proteínas, vitaminas e sais minerais que são melhores aproveitados pelo organismo, se comparado a leites artificiais (foto: SXC.hu)
O Comitê de Aleitamento Materno do Hospital Sofia Feldman faz um chamado às mães que amamentam a doar leite materno aos bebês prematuros e de baixo peso internados na UTI. A unidade de saúde registrou nos últimos dois uma queda de 40% nas doações. Além de ser mais fácil de ser digerido, o leite humano possui anticorpos que ajudam na defesa do organismo contra infecções e é fundamental para que os recém-nascidos recebam alta mais rapidamente. “O leite humano possui proteínas, vitaminas e sais minerais que são melhores aproveitados pelo organismo, se comparado a leites artificiais”, afirma a enfermeira neonatóloga Cintia Romano.

O apelo é para que o excesso de leite produzido pelas lactantes alcance bebês que precisam do alimento. Com 41 leitos de Unidade de Terapia Intensiva e 45 de Unidade de Cuidados Intermediários (UCI), o Sofia Feldman é referência no cuidado neonatal não apenas de Belo Horizonte, mas da Região Metropolitana e outros municípios do interior de Minas.

Para ser doadora, é necessário que a mulher preencha alguns critérios:
  • A mãe deve estar amamentando
  • Ter leite excedente
  • Não fazer uso de bebidas alcoólicas, cigarros ou outras drogas
  • Não ter tido hepatite
  • Não ter recebido transfusão de sangue nos últimos 5 anos
  • Possuir os exames de pré natal negativados
RAUL ARBOLEDA / AFP
Doe leite materno e ajude um bebê prematuro a ir mais cedo para casa (foto: RAUL ARBOLEDA / AFP )


Coleta domiciliar
Nas regiões Norte e Nordeste de Belo Horizonte, a coleta do leite doado é feita em domicílio por uma enfermeira do Hospital Sofia Feldman. Nos primeiros contatos com a mãe, a especialista orienta sobre o procedimento para uma boa coleta, esclarece dúvidas e, se necessário, auxilia também sobre o posicionamento correto do bebê e a pega para que a amamentação seja uma experiência saudável e prazerosa para mãe e filho.

Para se cadastrar e obter mais informações sobre como doar o leite humano, ligue para o Lactário no telefone (31) 3408.2256.

Dicas para uma boa coleta:

  • Escolha um lugar tranquilo em que poucas pessoas transitem no momento da extração.
  • Coloque a touca e a máscara
  • Lave as mãos até a dobra dos cotovelos com água e sabão
  • Lave as mamas com água
  • Despreze os primeiros jatos de leite, para então iniciar a extração manual
  • O leite deve ser coletado em um recipiente de vidro, esterilizado que é fornecido pelo hospial
  • Após a extração do leite, armazene imediatamente no congelador ou freezer
  • O leite pode ser armazenado por até 15 dias antes de ser pasteurizado.

A pasteurização, de acordo com a nutricionista Lorena Nogueira, é um procedimento de aquecimento e posterior resfriamento, que inativa os microorganismos patogênicos que podem estar no leite doado. Este processo é necessário, pois o leite de uma mãe não pode ser oferecido para outro bebê, que não seja seu filho, sem ser pasteurizado.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA