Você não precisa abrir mão do chocolate na Páscoa; especialista explica qual a melhor forma de consumir essa delícia

Veja dicas do médico ortomolecular Luiz Jabbur

31/03/2015 10:56

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
A recomendação do consumo diário de chocolate é de, no máximo, 30 gramas (foto: Divulgação)
É chegada a época do ano em que o consumo de chocolates - muito mais do que incentivado - integra o ritual do almoço de Páscoa. Ninguém precisa abrir mão do prazer de quebrar um ovo e se deliciar com o sabor do alimento que, na medida certa, é saudável. O cacau, por exemplo, é das substâncias mais antioxidantes que existem em nosso cardápio. No entanto, a dica é optar pelo chocolate amargo. Segundo o médico ortomolecular Luiz Jabbur o ideal é que, na composição, tenha 70% de cacau. "Menos do que isso, é só um gostinho bom", afirma o especialista.

Se você é adepto de atividade física, o melhor momento para se deliciar com o chocolate é logo após a prática. Se você não se exercita, consuma o alimento após as refeições e acompanhado de um café. "O café favorece a diminuição do pico de insulina", explica o especialista.

A dica preciosa é: não exagere. O consumo diário máximo de chocolate é 30 gramas. Por isso, congele seu ovo de Páscoa e coma aos poucos.

Veja o vídeo com as dicas do especialista:


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA