Pesquisa indica que correr demais pode fazer mal à saúde

A corrida extrema pode provocar mudanças que prejudicam o funcionamento do coração e das artérias

16/02/2015 10:14

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Jonathan Moore / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
(foto: Jonathan Moore / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)

Correr exageradamente pode fazer tão mal ao coração quanto levar uma rotina sedentária. É o que alertam pesquisadores em artigo publicado no Journal of the American College of Cardiology. Liderados por Peter Schnohr, da Universidade de Missouri-Kansas City, nos Estados Unidos, eles chegaram à conclusão após acompanhar, desde 2001, 1.098 corredores saudáveis e 3.950 não corredores saudáveis.

Os que praticavam a atividade física em ritmo constante durante menos de duas horas e meia por semana apresentaram menor risco de morte e de complicações cardiovasculares. A taxa de mortalidade foi maior entre os que não faziam exercício e os que corriam mais de quatro horas por semana.

Os cientistas acreditam que, com o tempo, a corrida extrema pode provocar mudanças que prejudicam o funcionamento do coração e das artérias. A partir dos dados obtidos, eles sugerem que a corrida se limite a uma velocidade de 8 quilômetros por hora por, no máximo, três vezes por semana, não ultrapassando duas horas e meia semanais de prática.

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA