Álcool mata 3,3 milhões de pessoas a cada ano

Em 2012, o consumo global era equivalente a 6,2 litros de álcool puro por pessoa com idade superior a 15 anos. No total, 25% do consumo escapa do controle das autoridades, mas esta taxa é muito superior em países onde o álcool é proibido ou desaprovado pela sociedade

por AFP - Agence France-Presse 12/05/2014 10:25

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
O álcool mata a cada ano 3,3 milhões de pessoas (uma em cada 20 mortes), mais do que a Aids, a tuberculose e a violência juntos, advertiu nesta segunda-feira a ONU, que teme um agravamento da situação. Mais de 200 doenças estão ligadas ao consumo de álcool, de acordo com um relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), uma agência da ONU.

Em 2012, o uso nocivo do álcool matou 3,3 milhões de pessoas em todo o mundo, contra 2,5 milhões em 2005, segundo a OMS, que lamenta a falta de ação por parte das autoridades durante este período. "Dado o crescimento da população no mundo e o aumento esperado do consumo de álcool, o fardo das doenças atribuídas ao álcool pode aumentar, caso novas políticas de prevenção não sejam implementadas", alertou o diretor-geral adjunto do grupo de Doenças Não Transmissíveis da OMS, Oleg Chestnov.

sxc.hu
Quase 5,9% das mortes no mundo (7,6% entre os homens e 4% entre as mulheres) causadas por doenças infecciosas, acidentes de trânsito, ferimentos, homicídios, doenças cardiovasculares e diabetes, entre outras, têm alguma relação com o consumo de álcool (foto: sxc.hu)
Quase 5,9% das mortes no mundo (7,6% entre os homens e 4% entre as mulheres) causadas por doenças infecciosas, acidentes de trânsito, ferimentos, homicídios, doenças cardiovasculares e diabetes, entre outras, têm alguma relação com o consumo de álcool. E a situação deve piorar à medida que países densamente povoados tenham uma melhora em seus padrões de vida.

Ainda que os países ricos (Américas e Europa) continuem a ser, atualmente, os maiores consumidores de álcool, o consumo aumentou vertiginosamente nos últimos anos na Índia e na China, enquanto permanece estável nas Américas, Europa e África. A OMS espera que o consumo anual de álcool na China aumente em 1,5 litro por pessoa.

De acordo com o relatório, em 2010, os maiores consumidores de álcool foram a Rússia, os países do leste europeu, Portugal, seguido pela maioria dos países da União Europeia, Canadá, Austrália e África do Sul.

Em 2012, o consumo global era equivalente a 6,2 litros de álcool puro por pessoa com idade superior a 15 anos. No total, 25% do consumo escapa do controle das autoridades, mas esta taxa é muito superior em países onde o álcool é proibido ou desaprovado pela sociedade, como nos países do leste do Mediterrâneo ou no sudeste da Ásia.

Metade do consumo oficial de álcool no mundo se dá na forma de destilados, seguido pela cerveja (34,8%) e vinho (8%). Segundo a OMS, 48% da população mundial nunca bebeu álcool e a abstinência é mais comum em mulheres do que em homens. Além disso, 11,7% das pessoas com idade entre 15 e 19 anos têm bebedeiras esporádicas, contra 7,5% para o resto da população. No entanto, esta tendência é invertida nos países do sudeste asiático.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA