Green Day se defende por continuar show após morte de acrobata em show na Espanha

Em texto publicado nas redes sociais, o vocalista Billie Joe Armstrong lamentou o ocorrido e explicou porque não interrompeu a apresentação

por Estado de Minas 11/07/2017 10:00

Wikimedia Commons / Reprodução
Green Day virá ao Brasil em novembro, para shows em São Paulo, Rio, Curitiba e Porto Alegre (foto: Wikimedia Commons / Reprodução)
Uma tragédia marcou o festival Mad Cool, em Madri, na última sexta-feira (7/7). O acrobata Pedro Monroy morreu, depois de cair de uma altura de 30 metros, quando se apresentava como uma das atrações paralelas do festival musical Mad Cool, no intervalo entre os shows das bandas ALt-J e Green Day, que fecharia a noite.

 

Pedro, que apresentava sua performance dentro de um cubo suspenso por uma grua acabou e caindo e não resistiu aos ferimentos, mesmo sendo atendido ainda no local por uma UTI móvel. O fato não impediu que o Green Day subisse ao palco e fizesse seu show, o que gerou muitas críticas contra o grupo nas redes sociais.

 

No dia seguinte, a banda se defendeu e publicou um texto no Facebook, assinado pelo vocalista Billie Joe Armstrong, lamentando a morte do artista e dizendo que só deu sequência ao show porque não tinha conhecimento da fatalidade. Confira:

 

"Ontem à noite, no Mad Cool Festival, na Espanha, houve um terrível acidente. Um acrobata chamado Pedro foi morto durante o seu desempenho antes do Green Day tocar o nosso programa. Estamos tão tristes pelo Pedro e pela sua família, e rezamos por eles neste momento de luto. Não consigo imaginar o sofrimento que os amigos e a família estão passando.

 

Muitos de vocês estão a perguntar-se porque é que continuamos a fazer o nosso espectáculo depois do acidente. O Green Day não soube do acidente até que o nosso espectáculo acabou. Nem sequer sabia que havia uma actuação acrobata. Estes festivais são enormes. Há tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo que é impossível acompanhar todos os artistas. Estávamos num complexo de palco a poucos metros do palco principal do festival. Estávamos anos preparandos para tocar às 23h25. 15 minutos antes da nossa gestão de viagens foi dito pelas autoridades locais para esperar para ir ao palco, porque houve algum tipo de problema de segurança.

 

As questões de segurança são uma ocorrência normal e um procedimento em qualquer programa. Não nos foi dito por que razão, também é normal. Esperamos, conforme fomos instruídos. Ainda assim, não tínhamos a menor ideia de que houve um acidente. A banda entrou nas vans e foi para o palco principal do festival. Este era para ser o último show da nossa turnê europeia e estavamos todos tão animados para jogar nossos corações pela última vez.

 

Estavamos no palco por volta da meia-noite e tocamos cerca de duas horas e meia. Tudo parecia normal. A multidão e os fãs tiveram um bom momento. Nós deixamos o palco e voltamos para o nosso complexo de artistas. Estava lá quando nos disseram as notícias chocantes sobre o Pedro. Todos nós estávamos em descrença. Não sei porque é que as autoridades optaram por não nos contar sobre o acidente antes do nosso concerto. Tudo o que sabemos é o que foi dito depois do nosso concerto.

 

Isto nunca aconteceu nos 30 anos em que o Green Day atua ao vivo. Se tivéssemos sabido antes, provavelmente não teríamos tocado. Não somos pessoas sem coração. A segurança e o bem estar em qualquer um dos nossos concertos vem em primeiro lugar. O que aconteceu ao Pedro é impensável. Mais uma vez, estamos de coração partido pelos seus amigos e família.


Também estamos chocados e destroçado por alguém que teve de testemunhar esta tragédia.
Atenciosamente
Billie Joe Armstrong"

 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA