Investigação continua, mesmo com carta em que mulher do cantor Victor nega agressão

Polícia Civil explica que casos de violência no âmbito da Lei Maria da Penha independem de representação da vítima para apuração. Carta publicada por Poliana Bagatini no Instagram será analisada por equipe responsável pelo caso.

por Valquiria Lopes 26/02/2017 18:39
Mesmo com a carta publicada neste domingo no Instagram pela mulher do cantor sertanejo Victor, Poliana Bagatini, alegando que ela não foi agredida pelo marido como havia dito na delegacia quando registrou queixa contra o artista, a Polícia Civil de Minas Gerais informa que as investigações continuam.


O boletim de ocorrência com a denúncia de agressão foi registrado na última sexta-feira e, na ocasião, Poliana que está grávida de três meses, disse ter sido jogada ao chão e chutada por Victor. Na carta publicada no Instagram, ela afirma que não houve crime e que o marido não a machucou.

Mas, segundo a polícia, “de acordo com a previsão legal, registros de casos de agressão, no âmbito da Lei Maria da Penha, independem de representação da vítima para apuração”. Portanto, continuam os procedimentos pertinentes ao trabalho investigativo. A carta publicada em redes sociais também será analisada pela equipe responsável pelo caso.

Até o momento, Poliana não compareceu à Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher para novo depoimento, segundo a polícia.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO