Rapper T.I. dispara contra Hillary Clinton: "não posso votar em uma mulher para líder"

Comentário feito durante um programa de rádio foi repudiado na internet. Músico se desculpou

14/10/2015 09:50

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
T.I/Facebook; Joe Raedle/Getty Images/AFP
(foto: T.I/Facebook; Joe Raedle/Getty Images/AFP )
O rapper T.I. fez um comentário polêmico sobre a candidata democrata à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, durante um programa de rádio.

"Sem querer ser sexista mas eu não posso votar em uma mulher para líder do mundo livre. Simplesmente porque, qualquer outro cargo que exista, eu acho que uma mulher possa exercê-lo bem. Mas a presidência? Eu sei que as mulheres podem tomar decisões precipitadas emocionalmente", declarou o rapper.

O comentário ainda tem frases como "elas tomam decisões concretas e permanentes e depois, é como se nada tivesse acontecido. Tenho certeza que elas odiariam simpelsmente detonar uma bomba nuclear". T.I. ainda afirmou que "outros líderes mundiais não estarão seguros para negociar corretamente coisas como política externa. O mundo não está pronto ainda" e concluiu o raciocínio dizendo que "é capaz de o monstro do lago Ness ser eleito antes que uma mulher".

Em uma entrevista ao site TMZ, a esposa de T.I., Tameka Cottle, disse que o marido "às vezes é sexista". "ele é um homem das antigas", declarou Tameka, que ainda defendeu o marido dizendo que ele só quer "defender as mulheres".

Após a polêmica declaração, T.I. foi duramente criticado pela imprensa americana e na internet. O rapper, então, foi ao Twitter esclarecer suas falas e pedir desculpas.



"Meus comentários sobre mulheres concorrendo à presidência foram equivocadamente insensíveis e errados. Eu peço sinceras desculpas a todos que ofendi", disse o artista em uma postagem.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO