Jornalista duvida de estupro sofrido por Lady Gaga e cantora dá show de diplomacia

Ela afirmou sofrer de estresse pós-traumático por ter sido estuprada aos 19 anos

por Estado de Minas 15/12/2016 10:33
AFP/Reprodução
Em resposta à críticas, Lady Gaga dá show de diplomacia. (foto: AFP/Reprodução)

Após a CNN postar uma matéria sobre a revelação de Lady Gaga em relação ao estresse pós-traumático que sofre, o jornalista britânico Piers Morgan, editor-geral do Mail Online, duvidou da afirmação feita pela cantora. 

''Não, soldados voltando do campo de batalha sofrem [de estresse pós-traumático]. Chega desse nonsense vanglorioso'', escreveu, pelo Twitter. 

A afirmação foi rebatida por alguns internautas que questionaram o posicionamento do jornalista, que respondeu: ''Eu venho de uma grande família militar. Fico bravo quando celebridades começam a alegar 'estresse pós-traumático' por qualquer coisa para se promover''. 

Além disso, Morgan chegou a colocar em dúvida o próprio estupro sofrido pela cantora. Na entrevista cedida para a CNN, Lady Gaga afirma sofrer do transtorno por ter sido estuprada aos 19 anos. ''Lady Gaga e Madonna fizeram alegações de estupro muitos anos depois do ocorrido. Nenhuma reclamação, nenhuma acusação, nenhum caso em tribunal'', escreveu. 
 
Gaga, por sua vez, resolveu ser diplomática e respondeu o jornalista. ''Eu trabalhei com o vice-presidente Joe Biden para ajudar a educar as pessoas sobre por que as mulheres não denunciam. Adoraria conversar com você alguma hora. Também adoraria conversar com você sobre estresse pós-traumático, que não é apenas um transtorno 'militar'. Há uma epidemia da saúde mental jovem. Se alguém da sua família sofre disso, eu rezo para que eles tenham mais dias bons do que ruins. Afetou a mim e à minha família inteira'', afirmou. 

O jornalista, no entanto, não se deu por satisfeisfeito e rebateu: ''Até que admiro Lady Gaga por concordar em me dar uma entrevista depois das minhas críticas. Deverá ser um debate fascinante. Vou passar meu terno de carne''. 

A cantora, sem perder a classe, cortou o barato do jornalista. ''Se você continuar a me envergonhar enquanto eu aceito com gentileza uma entrevista com você, ficarei feliz em dar a entrevista para outra pessoa.''
 
 


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS