Desenhista Mauricio de Sousa divulga nota lamentando a morte do filho Mauricio Spada

"Vamos sentir sua falta, lembrar dele com saudade, abraçar suas lembranças e imaginar como será nosso reencontro", disse Mauricio de Sousa. Causa da morte foi um infarto fulminante, segundo a família

02/05/2016 16:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Montagem - Reprodução Facebook e Arte: Maurício de Souza
Filho de Maurício de Souza inspirou o personagem Professor Spada da Turma da Mônica (foto: Montagem - Reprodução Facebook e Arte: Maurício de Souza)

Em meio à dor da perda do filho Mauricio Spada, que faleceu nesta terça-feira aos 44 anos, o desenhista Maurício de Sousa publicou uma nota lamentando a morte. Spada, que era fotógrafo, produtor de vídeo e computação, faleceu em casa, durante a madrugada. De acordo com a família, ele sofreu um infarto fulminante, mas o laudo médico oficial ainda é aguardado. Ele deixa a esposa Tatiane e duas filhas, as gêmeas Luísa e Lara, de 13 anos.

"Seguiu o destino que todos nós temos ao fim do nosso período na Terra. Eu e toda a família vamos sentir sua falta, lembrar dele com saudade, abraçar suas lembranças e imaginar como será nosso reencontro. Sem dúvida com muita, muita conversa boa. Como ele gostava", lamentou o pai por meio de nota oficial. O velório será restrito à família e acontecerá a partir das 19 horas no Bairro Bela Vista, em São Paulo.

Assim como os demais filhos, Mauricio Spada também tinha um personagem em sua homenagem: O professor Spada, que ensina informática à Turminha. Às vezes, quando fica muito nervoso, acaba se transformando no Dr. Spam, alter ego malvado que sonha em dominar o mundo usando a informática. Para criar o personagem duplo, Mauricio de Sousa se baseou no famoso conto O Médico e o Monstro.

Confira a nota de Mauricio de Sousa na íntegra:

“Meu filho Mauricio Spada nos deixou hoje. Seguiu o destino que todos nós temos ao fim do nosso período na Terra. Eu e toda a família vamos sentir sua falta, lembrar dele com saudade, abraçar suas lembranças e imaginar como será nosso reencontro. Sem dúvida com muita, muita conversa boa. Como ele gostava. Mas mesmo com toda a fé e esperança que nos embala e consola, a tristeza da ausência vai nos provocar lágrimas nos momentos do vazio...Lágrimas que irão se tornando mais doces, suaves, com o passar do tempo. Se Deus quiser.”

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS