Comédia de Ronaldo Ciambroni brinca com a paixão dos mineiros por Guarapari

Guilherme Oliveira divide a cena com Kayete na comédia 'Guara-pa-rir', em cartaz até o fim do mês no Teatro Nossa Senhora das Dores

por Helvécio Carlos 20/11/2015 09:02

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Acervo
Kayete e Guilherme Oliveira: turistas loucos pela Praia do Morro (foto: Acervo)
Finalmente, o trocador de ônibus Agnaldo consegue realizar um sonho: levar a mulher, a dona de casa Cleusa, para a tão desejada temporada em Guarapari, no Espírito Santo. Pobre do casal, que não tem a menor ideia do que o espera: arrastão, o preconceito do prefeito do balneário, que planeja elitizar a praia preferida dos “pobres”, e várias situações inesperadas.


Ruim para eles, melhor para a plateia, que terá motivos de sobra para gargalhar. Pelo menos é o que garante o ator Guilherme Oliveira, que divide a cena com Kayete na comédia Guara-pa-rir, em cartaz até o fim do mês no Teatro Nossa Senhora das Dores, em BH.

A produção é, antes de tudo, um encontro de amigos. Guilherme conta que o projeto nasceu de sua vontade de trabalhar com Kayete. A ideia ganhou força durante um bate-papo com Ílvio Amaral e Maurício Canguçu. “Naquele dia, mostrei interesse em montar um espetáculo sobre um casal em viagem bem farofa para a Praia do Morro. Conversa vai, conversa vem, surgiu a ideia de procurar o Ronaldo Ciambroni”, revela.

Um dos autores mais consagrados dos palcos mineiros, Ciambroni tem oito textos – adultos e infantis – montados na capital mineira. O de maior sucesso, Acredite, um espírito baixou em mim, é estrelado por Maurício e Ílvio. Ciambroni topou a brincadeira “praiana”. “Como Ílvio e Maurício têm boa mão em comédia, começamos a trabalhar com base na ideia inicial. Eu e Kayete colaboramos com muita improvisação”, comenta o ator.

Mesmo com algumas críticas ao prefeito de Guarapari, Orly Gomes, que tem lamentado a ausência de turistas com maior poder aquisitivo na cidade, Guilherme diz que a peça aborda carinhosamente a figura do típico mineiro apaixonado pela Praia do Morro.

O prefeito Gomes afirmou, em entrevista, que desejava receber mais visitantes “ricos” e menos “pobres”. Para isso, propôs a limitação do número de pessoas nas casas de veraneio da cidade. “Precisamos de pessoas que venham com dinheiro. Seria melhor ter 100 mil turistas que gastassem R$ 200 por dia do que 1 milhão gastando apenas R$ 40”, declarou. Suas palavras viraram piada nas redes sociais. Até outdoor foi instalado em Ponte Nova fazendo troça do prefeito.

De acordo com Guilherme Oliveira, está nos planos da produção apresentar a peça Guara-pa-rir no balneário capixaba.

GUARA-PA-RIR
De: Ronaldo Ciambroni. Direção: Maurício Canguçu e Ílvio Amaral. Com Kayete e Guilherme Oliveira. Sexta-feira e sábado, às 21h; domingo, às 19h. Em cartaz até dia 29. Teatro Nossa Senhora das Dores, Avenida Francisco Sales, 77, Floresta, (31) 3016-4706. Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia-entrada). Informações: (31) 3016-4706.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS