ONU presta homenagem a Fernando Brant nesta terça-feira

Durante a cerimônia que marca a reinauguração dos painéis Guerra e Paz, de Candido Portinari, na sede da Nações Unidas, entidade vai lembrar o poeta e compositor que faleceu em junho

07/09/2015 13:32

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Angelo Pettinati/Esp. EM/D.A Press
Após quatro anos sob a guarda do Projeto Portinari, painéis Guerra e paz serão reinaugurados na sede ONU, em cerimônia-show no grande Plenário da Assembleia Geral (foto: Angelo Pettinati/Esp. EM/D.A Press)
Doados pelo Brasil à ONU em 1956 e inaugurados em setembro do ano seguinte, os painéis 'Guerra e paz', de Candido Portinari (1903-1962), vão voltar nesta terça-feira, 8, à sede da instituição, em Nova York, plenamente restaurados e após quatro anos em itinerância nacional e internacional promovida pelo Projeto Portinari.

 

A obra-prima, já reinstalada em seu local de origem – o hall da Assembleia Geral da ONU –, e atualmente coberta por um véu translúcido, será reinaugurada durante cerimônia conduzida por um filme-espetáculo com direção de Bia Lessa.

 

Entre os convidados estarão chefes de Estado, delegados, embaixadores da ONU, autoridades, artistas, intelectuais, celebridades do mundo inteiro e também João Candido Portinari, fundador e diretor-geral do Projeto Portinari, filho único do pintor.

 

Durante o evento, o compositor Fernando Brant será lembrado já que é autor. em parceria com Milton Nascimento, da composição 'Guerra e paz'. Familiares e amigos do músico, que faleceu em 12 de junho, estarão presentes na ONU.

 

A cerimônia na sede da instituição representa a última etapa do Projeto Guerra e Paz, que permitiu que o público tivesse acesso a mais importante obra de Portinari – hoje os painéis não podem ser vistos nem mesmo durante as visitas guiadas à instituição.

 

A obra volta para o hall de entrada da Assembleia Geral das Nações Unidas após restauração integral em ateliê aberto ao público e apreciação de mais de 360 mil pessoas no Brasil e na França, inclusive, em Belo Horizonte, onde os painéis ficaram expostos, em 2013, no Cine Theatro Brasil Vallourec.

Carlos Altman/Arquivo Estado de Minas
(foto: Carlos Altman/Arquivo Estado de Minas)
 

GUERRA E A PAZ DE PORTINARI

Letra de Fernando Brant musicada por Milton Nascimento

 

A guerra é uma cavalgada

cruzando o azul da paisagem

cortejo de fome e de morte

ferindo o coração dos homens

 

A mulher velando o filho morto

a mulher e a criança chorando

a mãe e a filha em desespero

de cabeças rolando na grama

 

A guerra são os quatro cavalos

regendo a sinfonia de dores

são os braços erguidos em prece

pedindo o final dos horrores

 

A paz é um coro de meninos

é a voz eterna da infância

as mulheres dançando na roça

os meninos pulando carniça

 

É a noiva de branco sorrindo

na garupa de um cavalo branco

a mulher carrega um carneiro

crianças no espaço balançam

 

A paz está nos meninos

que brincam nos campos da infância

nos homens, nas mulheres

cantando a harmonia, a esperança.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS