Inconsciente da Cena apresenta espetáculo que explora reflexões sobre a psicanálise

"O grande barato desse trabalho é que não atinge apenas público especializado" comenta ator que interpreta Freud

por Carolina Braga 25/10/2013 10:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Dalton Valério/Divulgação
'O ato - variações freudianas 2' tem texto e atuação de Antônio Quinet (foto: Dalton Valério/Divulgação)
Usar o teatro para transmitir reflexões sobre psicanálise é o objetivo da companhia carioca Inconsciente da Cena. No espetáculo O ato - variações freudianas 2, em cartaz sábado e domingo, no Teatro Bradesco o grupo idealizado pelo psicanalista Antônio Quinet versa sobre os desejos que povoam o inconsciente. Assim, sonhos, fantasias, sintomas, atos e delírios não estarão de fora dessa trama.

“É uma comédia para passar alguns conceitos da psicanálise, que, às vezes, são difíceis de ser compreendidos”, explica o criador. A peça se desenrola como um programa de entrevistas da televisão. Quinet interpreta David Wunschmann, um psicanalista da linha do francês Jacques Lacan. Enquanto ele fala sobre as diferentes formas de ato humano, Freud aparece de vez em quando.

“O grande barato desse trabalho é que não atinge apenas público especializado. Essas pessoas terão um olhar mais atento. A peça também satiriza os meios de comunicação”, comenta Samir Murad, que faz o papel de Freud. Ele, que é considerado o pai da psicanálise, surge em cena para também comentar os casos apresentados por Wunschmann. O detalhe é que foram, de fato, pacientes que ele atendeu.  

O ato - variações freudianas 2
Amanhã, às 21h; domingo, às 20h. Teatro Bradesco. Rua da Bahia, 2.244, Lourdes, (31) 3516-1360. Ingressos: R$ 60 (inteira) R$30 (meia).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS