Festival Varilux exibe dezesseis títulos da recente produção da França

Desta quinta até o próximo dia 17, mostra valoriza a diversidade cinematográfica no Cine Belas Artes e no Ponteio

por Carolina Braga 11/06/2015 10:33

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

AGÊNCIA FEBRE/Divulgação
'De cabeça erguida', longa da francesa Emanuelle Bercot, premiada como melhor atriz no Festival de Cannes deste ano, é uma das atrações do Festival Varilux (foto: AGÊNCIA FEBRE/Divulgação)
Foi-se o tempo em que as estreias no Festival de Cannes demoravam a chegar no Brasil. Pelo menos no quesito produção francesa, o Festival Varilux tem tratado de diminuir bastante a espera. Menos de um mês depois que 'De cabeça erguida', de Emmanuelle Bercot, abriu a principal mostra de cinema do planeta, o filme é exibido no Brasil. E com um chamariz a mais: Bercot – premiada em Cannes por sua participação como atriz em 'Mon Roi' – vem ao Brasil para o evento. 'Mon Roi', contudo, não está na programação, que começa hoje e vai até o próximo dia 17, com um total de 16 produções inéditas, no Cine Belas Artes e também no Net Cineart Ponteio.

A primeira edição do Festival Varilux foi realizada em 2010, em nove cidades. Em cinco anos, esse número subiu para 50, com 80 sessões. A expectativa é atingir um público de 110 mil espectadores. Os ingressos são equivalentes aos das sessões regulares nos cinemas participantes.

“Acho que isso demonstra que, quando se faz um trabalho comprometido, o público responde. É uma mensagem de otimismo para a diversidade do cinema”, afirma Christian Boudier, diretor do festival. A meta é ter um cardápio variado. Ainda assim, as comédias dominam a programação, com destaque para 'Samba', nova produção de Olivier Nakache e Eric Toledano, os mesmos diretores de 'Os intocáveis'. O longa, que faz homenagens ao Brasil, já atingiu a marca dos 3 milhões de espectadores na França. Outra comédia badalada é 'Que mal eu fiz a Deus?', de Philippe de Chauveron, recorde de bilheteria em 2014, com mais de 12 milhões de espectadores.

Segundo Boudier, como a reputação do Festival Varilux é cada vez mais forte na Europa, a cada ano tem sido mais fácil negociar com produções de peso. O problema tem sido na consolidação de patrocínios no Brasil. “É o discurso de que a cultura não é prioridade, algo que não consigo entender”, afirma.

Tem sido sobretudo devido ao apoio internacional que o Festival consegue incrementar a programação e aumentar o número de convidados. Na comitiva de 2015 estão os atores Pio Marmai e Tahar Rahim, respectivamente do elenco dos filmes 'Beijei uma garota' e 'Samba'. Entre os diretores, além de Bercot, embarcam para o Brasil  Anne Fontaine ('Gemma Bovery – A vida imita a arte'), Audrey Dana ('O que as mulherem querem'), Cécile Telerman ('Os olhos amarelos de crocodilos'), Martin Bourboulon ('Papa ou maman'). Todos participam de debates após as sessões de seus filmes, realizadas no Rio de Janeiro.

>>PROGRAMAÇÃO DE HOJE

>> Belas Artes

13h30 – 'Gemma Bovery – A vida imita a arte'
15h25 – 'Sexo, amor e terapia'

17h10 – 'Olhos amarelos dos crocodilos'
19h25 – 'Beijei uma garota'
21h10 – 'De cabeça erguida'

>> Net Cineart Ponteio


13h30 – 'Diário de uma camareira'
15h50 – 'Na próxima, acerto no coração'
17h55 – 'Hipócrates'
19h50 – 'Papa ou Maman'
21h30 – 'Que mal eu fiz a Deus?'

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA