Campanha de popularização do teatro e da dança reúne mais de 150 montagens

Programa chega a sua 46ª edição e prevê mais de 1 mil sessões a preços populares em BH e mais sete cidades

Augusto Pio 03/01/2020 06:00
Fernando Barbosa e Silva/Divulgação
Dirigida por Luiz Paixão, 68 é um mergulho na capital mineira durante a ditadura militar (foto: Fernando Barbosa e Silva/Divulgação)

Com cerca de 150 montagens em cartaz, começa nesta sexta-feira (3) a 46ª Campanha de Popularização Teatro & Dança, que promete agitar janeiro e fevereiro em Belo Horizonte, Betim, Contagem, Confins, Juiz de Fora, Ribeirão das Neves e Sete Lagoas.
 
Integram a programação espetáculos de drama, comédia, infantis, dança contemporânea e clássica, stand-ups, mostras especiais e teatro de rua. Serão mais de 1 mil sessões a preços populares. A peça de maior bilheteria do evento, Um espírito baixou em mim, faz parte das atrações. Mas há outras com grande demanda de público. Uma delas traz a atriz e comediante Gorete Milagres, com sua Filomena.

Entre os espetáculos estreantes, 68, escrito e dirigido por Luiz Paixão, aborda um tema que volta à tona nestes tempos de acirramento político: os anos de chumbo. Baseada em pesquisas, a montagem relembra como Belo Horizonte reagiu à ditadura militar. O elenco reúne Arthur Bello, Bruno Hilário, Isabella Saibert, Marco Túlio Zerlotini, Mariana Bizzotto e Nah Rachid. Serão duas temporadas: de 21 a 29 de janeiro, no recém-inaugurado Teatro Feluma, e de 5 a 9 de fevereiro, no Teatro João Ceschiatti do Palácio das Artes.

DIVERSIDADE “Para nós, é uma honra saber que nesses 46 anos de realização do projeto conseguimos conquistar o coração do público belo-horizontino e transformar a Campanha em um dos principais eventos da cidade”, festeja Rômulo Duque, presidente do Sindicato dos Produtores de Artes Cênicas de Minas Gerais (Sinparc). Ele destaca a diversidade das atrações, “para contemplar todas as idades e gostos”.
 
Duque afirma que a expectativa é quebrar o recorde de público até 16 de fevereiro. “Em 2018, tivemos cerca de 460 mil pessoas. Acho que ultrapassaremos esse número, pois teremos mais espetáculos, com cerca de 150 peças. No ano passado, foram cerca de 110”.
Ele acredita que o fortalecimento do carnaval de BH, com início em 21 de fevereiro, mas com vários blocos saindo às ruas na semana anterior, ajudará a turbinar as bilheterias. “Essas pessoas irão ver os espetáculos, com certeza”, afirma.
 
Heloísa Drumond/divulgação
Moana, o musical é uma das produções selecionadas para os palcos da cidade (foto: Heloísa Drumond/divulgação)
Rômulo observa que, além de gerar trabalho para centenas de pessoas, a iniciativa integra a população, atraindo ao teatro aqueles que não frequentam espaços culturais devido à condição financeira. “Este é o grande foco, tanto que o slogan deste ano é Você na Campanha”, afirma.
 
Leandro Couri/EM/D.A Press
Maurício Canguçu, de Um espírito baixou em mim, em cartaz há 21 anos e recordista de público (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

O campeão de bilheteria
 
Na Campanha há 21 anos com o espetáculo Um espírito baixou em mim, o ator, produtor e diretor Maurício Canguçu está na expectativa de novamente bater recorde de público. “Saber se manteremos o recorde outra vez é uma incógnita, mas este é o nosso desejo. Participar do evento é muito bom, porque, numa época de tantas opções para o público, poder ser escolhido é muita alegria. Não penso em ter o maior número de ingressos vendidos, pois a verdade é que nossa peça é um sucesso brasileiro incontestável, o que me deixa muito orgulhoso”.
 
Desta vez, Canguçu estará em cartaz também em Essa herança é minha, no Cine Theatro Brasil. Além disso, dirige As loucuras do meu anjo, no Teatro Feluma, e o espetáculo infantil João e Maria, no Teatro Francisco Nunes.
 
Estreando na Campanha, o espetáculo Somos todas Simone de Beauvoir, em cartaz no Teatro da Funarte, é coproduzido e dirigido pelo ator Luciano Luppi, que espera conquistar o espectador. “A Campanha sempre teve um apelo forte. Por outro lado, o teatro também sempre teve seus festivais, momentos em que ele aglomera muitas montagens, muitos textos, muitos autores”, observa. “Nossa expectativa é muito grande”, conclui. 
 

Mineiros de ponta a ponta 
 
As produções são todas mineiras – a maioria de BH –, 70 delas inéditas. “Teremos espetáculos em algumas cidades do interior também. Em Sete Lagoas, há peças de lá mesmo. Em Juiz de Fora, 99% de lá. Isso faz parte do nosso projeto de expandir a Campanha no entorno de BH e no interior”, diz Rômulo Duque.
 
Para facilitar a compra de ingressos, além dos postos tradicionais, foram abertos pontos de venda em dois shoppings populares (Oiapoque), na capital e em Contagem.
 
A venda de bilhetes continuará no Mercado das Flores e nos shoppings Cidade e Pátio Savassi. As outras cidades também terão postos, com tíquete mais barato do que na bilheteria do teatro. Haverá ainda a venda on-line, sem taxas, por meio do site www.vaaoteatromg.com.br.
 
Duque explica que o CCBB não participará da Campanha por decisão própria. “Mas continuaremos a apresentar na Funarte a Mostra de Artes Cênicas. Serão cerca de 15 peças desta vez.” Segundo ele, a demanda veio de grupos que não conseguem fazer temporadas com o mínimo de apresentações exigido. “Por isso resolvemos criar a minicuradoria especificamente para esse trabalho.”
No galpão da Funarte haverá homenagem ao ator e diretor Ronaldo Boschi (1947-2013), com exposição de documentos, peças e figurinos. 
 
CAMPANHA DE POPULARIZAÇÃO

De 3 de janeiro a 16 de fevereiro. Valores promocionais: R$ 10, R$ 15, R$ 17 e R$ 20, nos postos de venda credenciados e via internet (www.vaaoteatromg.com.br). Na bilheteria do teatro, o preço é mais alto

»  PONTOS DE VENDA

»  BELO HORIZONTE

Mercado das Flores 
Av. Afonso Pena, 1.055, Centro. De 
segunda a sábado, das 10h às 19h; domingo, das 10h às 18h

Shopping Cidade
Rua Tupis, 337, Centro. De segunda a sábado, das 10h às 19h; domingo, 
das 10h às 18h

Shopping Pátio Savassi
Av. do Contorno, 6.061, Savassi. De segunda a sábado, das 12h às 19h; domingo, 
das 14h às 18h

Shopping Estação BH
Av. Cristiano Machado, 11.833, Venda Nova. De segunda a sábado, das 12h às 19h; domingo, das 14h às 18h

Shopping Oiapoque BH
Av. Oiapoque, 156, Centro. De segunda a sábado, das 10h às 19h; domingo, 
das 9h às 15h

»  CONTAGEM

Itaú Power Shopping
Av. General David Sarnoff, 5.160, Cidade Industrial. De segunda a sábado, das 12h às 19h; domingo, das 14h às 18h

Shopping Oiapoque
Rua Mário Vital, 168, Eldorado. De segunda a sábado, das 10h às 19h; domingo, 
das 9h às 15h

»  BETIM

Partage Shopping Betim
Rodovia Fernão Dias, km 492. De segunda a sábado, das 12h às 19h; domingo, 
das 14h às 18h

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DA 
PRIMEIRA SEMANA NA PÁGINA 8 

MAIS SOBRE TEATRO