Gil elogia 'Reaça', versão de Marcelo Adnet para 'Realce'

Clipe com letra adaptada que faz crítica aos ultraconservadores foi exibido no programa 'Tá no ar - A TV na TV' na terça (10)

por Redação EM Cultura 12/04/2018 13:41

Globo/Reprodução
Marcelo Adnet gravou 'Reaça' num túnel (foto: Globo/Reprodução)

Gilberto Gil aprovou no Twitter a versão de sua música Realce (1979), transformada em Reaça por Marcelo Adnet no programa Tá no ar, exibido na noite de terça (10) e que faz uma "homenagem" aos reacionários, transformando o refrão em "não seja reaça".

Gil chamou a letra de Adnet de "contundente" e disse que foi "surpreendido" por ela. O clipe mostra Adnet cantando num túnel (que ele sobe no final, sendo engolido pela luz) e alterna as imagens do artista com cenas históricas de manifestações e líderes _como Nelson Mandela, Barack Obama e Martin Luther King no trecho "quanto mais melanina, melhor".


No final, a cena da promulgação da Constitição de 1988 por Ulysses Guimarães. 

O site oficial do Tá no ar: A TV na Tv divulgou a letra, convidando os internautas a cantar junto.

Confira a letra de Reaça:


"Raça humana

Reaça

Como é que pode

Quer que a ditadura volte

Mas de certo se arrependerá

Vai ter censura

Até no seu textão do face

E você mesmo pode se ferrar

Reaça, reaça

Se a liberdade termina é pior

Reaça, reaça

Vê um corpo desnudo

E acha um insulto

Para a família brasileira

Reaça

Não seja reaça

Reaça

Não seja reaça

Não faz sentido

Ter escola sem partido

Se o debate é parte de ensinar

Já é futuro

Homem pode ter marido

E a mulher se empoderará

Reaça, reaça

Quanto mais melanina melhor

Reaça, reaça

Quero todos inclusos

Com cota, com tudo

Quero igualdade de direitos

Reaça

Não seja reaça

Reaça

Não seja reaça"
 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SERIES-E-TV