William Waack se defende de polêmica e diz: 'Aprendi a ser humilde'

Demitido da Globo em dezembro passado por conta de um comentário racista, apresentador concedeu entrevista à Record

por Estado de Minas 06/03/2018 09:57
Record/Reprodução
Jornalista foi entrevistado pelo apresentador Fábio Porchat nesta segunda-feira (5). (foto: Record/Reprodução)
Afastado da TV há quatro meses por conta do vazamento de um vídeo em que fazia um comentário racista, William Waack voltou ao centro das atenções nesta segunda-feira (5), durante a estreia da nova temporada do Programa do Porchat, da Record. Em entrevista inédita, o jornalista falou pela primeira vez sobre o episódio que o levou a ser demitido da Globo e se defendeu da polêmica. 

Fábio Porchat abriu o programa exibindo a gravação vazada em novembro passado nas redes sociais. Ao se defender, o jornalista garantiu que se arrepende de ter feito o comentário, apesar de considerá-lo apenas uma 'piada'.  ''Eu aprendi a ter mais sensibilidade para alguns pontos e a ser mais humilde'', disse. Embora tenha sofrido uma série de ataques, ele conta que segue com sua rotina normalmente e que, pessoalmente, não passou por nenhum constrangimento

''Me sinto livre de um peso. Durante 48 anos fui empregado de alguém e agora serei dono do meu próprio nariz'', disse o jornalista, que ancorava o Jornal da Globo desde 2005 e iniciou sua trajetória na emissora em 1996. ''Eu não tenho o que falar. Estava brincando com um amigo e sou terrivelmente piadista. Eu sempre botei apelidos nas pessoas e tirei sarro de tudo'', completou. ''Aquilo era um ambiente privado, onde eu estava falando no ouvido de um amigo. Eu não acho que o vídeo tenha sido o grande problema, mas sim as decisões que ocorreram após ele'', acrescentou. 

Questionado sobre o seu silêncio logo após o ocorrido, ele destacou que adotou a postura por conta de um contrato com a Globo. ''Do ponto de vista jurídico, qualquer comentário que eu fizesse poderia me prejudicar''. ''Mas lhe deu vontade de falar?'', rebateu o apresentador. ''É óbvio, ainda mais o meu tipo. Eu falo o que penso na cara'', respondeu. 

''No período em que precisei ficar em silêncio, muitas pessoas falaram por mim. O tipo de apoio que recebi foi extraordinário e surpreendente'', disse. Por fim, Waack negou estar desempregado. ''Estou trabalhando à beça. Estou indo para o mundo digital. O caminho que eu quero seguir é colocar no ar um programa que eu apresentava, chamado Painel WW. Vai ter plateia no estúdio'', adiantou. 

Abaixo, confira um trecho da entrevista: 
 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SERIES-E-TV