BBB 17: Ana Paula sugere que prêmio seja doado para 'Criança Esperança'

A polêmica ex-BBB acredita que Emilly vai levar a melhor nesta edição do reality; final acontece nesta quinta-feira, 13

por Estado de Minas 13/04/2017 14:34
TV Globo/Divulgação
Ana Paula Renault comenta sobre as finalistas do 'BBB17'. (foto: TV Globo/Divulgação)
Ana Paula Renault, a polêmica participante do BBB16, concedeu uma entrevista ao Morning Show, da rádio Jovem Pan, na manhã desta quinta-feira, 13. A ex-BBB aproveitou a oportunidade para soltar o verbo e sugeriu que nenhuma das finalistas do Big Brother Brasil deveria levar o prêmio de R$ 1,5 milhão. Disputa final está entre Emilly, Vivian e Ieda. 

''Ninguém deveria ganhar essa edição. A Globo poderia destinar o prêmio para algo melhor, como doar para alguma instituição de caridade ou ao Criança Esperança. Nenhuma das três finalistas demonstrou que merece o prêmio'', disse ela, que foi expulsa da edição anterior depois de ter agredido o participante Renan Oliveira. 

Ana Paula fez seus cálculos e, para ela, quem leva o prêmio nesta noite é Emilly. ''A fã base dela e Marcos se destacava em todas as mídias sociais. Por isso tudo, acho que a Emilly ganha. Mas não simpatizo com a cabocla'', afirmou. ''Ninguém demonstrou carisma ou um posicionamento bacana. Quem se destacou na chamada antes do início do reality decepcionou dentro da casa''. 

A ex-sister revelou que acompanhou a edição 17 do programa desde o começo e sempre expôs as suas opiniões no Twitter. ''Não gosto da Emilly. Ela é uma peste, uma demônia. Assisto o pay-per-view e a edição da televisão. Eu assisto tudo e sei de tudo. Ela sempre se mostrou ardilosa e mentirosa. Falava que não ficaria com o Marcos e, numa festa, na qual colocaram um telão que mostrava tweets pedindo para que eles ficassem juntos, eles resolveram ficar juntos. Eles sempre pensaram no ibope'', disse. ''Eu fui eu mesma no programa, o meu caráter dormia e acordava comigo. Não precisei mentir para ser querida ou ganhar votos. Nem estava focada em dinheiro, estava aproveitando a experiência''. 
 
No embalo da polêmica envolvendo Marcos, que foi expulso da casa por ter agredido Emilly durante uma discussão, Ana Paula avaliou a sua expulsão do reality. ''Ambos estamos errados, mas eu não cometi nenhum crime. Já o doutor Marcos infringiu a lei. Foi algo externo que interviu no BBB''. 

A ex-participante também comentou sobre a postura adotada pela emissora, que demorou mais de 24 horas para eliminar o participante. ''Acredito que a Globo foi omissa. O BBB é um programa de entretenimento, eles querem dinheiro. Aqui na rádio não vamos falar sobre assuntos que vão dar sono. A Globo chamou ambos para perguntar se a Emilly se sentiu agredida e pediu para ele pegar mais leve. Mas a comoção popular, com 50 mil denúncias, levou a acusação para a delegacia'', disse.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SÉRIES E TV