Médicos de BH vão realizar cirurgia de jovem americana que teve o lábio arrancado pelo ex-namorado

Kayla Hayes, de 20 anos, chegou até a equipe médica depois de um post em sua rede social que usa para conscientizar outras pessoas sobre as características e riscos dos relacionamentos abusivos

por Estado de Minas 08/03/2019 16:29
Reprodução/ Instagram
(foto: Reprodução/ Instagram )
Na data em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, a norte-americana Kayla Hayes, de 20 anos, que teve o lábio inferior arrancado pelo ex-namorado por se recusar a voltar o relacionamento e beijá-lo, ganhou de presente uma boa notícia vinda do Brasil. O médico e cirurgião dentista Frederico Araújo anunciou que ele e a equipe dele estão dispostos a fazer a reconstrução facial da jovem. Araújo é professor da pós-graduação em cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial ligada à faculdade de medicina da FASEH.

A jovem chegou até a equipe brasileira ao pedir ajuda em uma rede social e receber a indicação de um seguidor. Em sua página, Kayla conta sobre a violência de que foi vítima em 2017, depois de 11 meses de relacionamento com Seth Aaron Fleury, atualmente com 23 anos, e condenado a 12 anos de prisão, em outubro do ano passado. Ela conscientiza outras pessoas sobre as características e riscos dos relacionamentos abusivos.
 

Após a violência sofrida, a jovem teve o rosto costurado e fez seções de laser nos Estado Unidos, para melhorar os movimentos faciais, mas ficou com a abertura da boca limitada, o que dificulta atividades corriqueiras como alimentar e falar. O procedimento que será realizado no Brasil, ainda sem data definida, terá o objetivo de melhorar a parte funcional e estética, segundo o médico Frederico Araújo. "Estamos avaliando os exames para ver o procedimento adequado. Hoje há recurso de microcirurgia com robótica mas vamos avaliar o melhor para o caso dela. Pra isso faremos uma simulação virtual da face da Kayla para definir como pode ser feita a reconstrução do tecido danificado, além de sessões de fiosioterapia", explicou.