Embrapa apresenta novo bioinseticida para combate de pragas

Insumo poderá ser utilizado nas lavouras de soja, milho e algodão e promete ser um importante aliado do produtor rural

03/02/2021 19:11
Divulgação/Ministério da Agricultura e Pecuária
(foto: Divulgação/Ministério da Agricultura e Pecuária)

 
Garantir uma boa safra, algumas vezes, pode ser uma tarefa complicada. Isso porque, ainda que tenha ocorrido uma pesquisa minuciosa sobre os elementos comprados, como sementes de soja à venda, por exemplo, existem algumas pragas que podem comprometer a dinâmica de trabalho e produtividade no campo.
 
Pensando nisso, os insumos agrícolas são importantes aliados do produtor rural. Sendo assim, um novo bioinseticida da Embrapa deve atrair os olhares do trabalhador do campo, já que promete combater pragas nas lavouras de soja, milho e algodão. Além disso, o produto biológico é inofensivo aos trabalhadores, ao meio ambiente e aos demais insetos.
 

Lançamento

 
O pesticida composto por uma mistura inédita de dois isolados da bactéria Bacillus thuringiensis (Bt) é o mais novo bioproduto indicado para controlar a lagarta-do-cartucho, Spodoptera frugiperda, e a falsa-medideira, Chrysodeixis includens. Comercialmente chamado de Acera, ele foi desenvolvido com tecnologia Embrapa e concebido em parceria com a Ballagro Agro Tecnologia, empresa que o comercializará.

A Bacillus thuringiensis (Bt) é uma bactéria que produz proteínas com propriedades tóxicas específicas para insetos e que são inofensivas para humanos e outros vertebrados. Ao contrário dos pesticidas químicos, é inócuo para o meio ambiente. O produto deve ser pulverizado sobre as folhas, e, ao comê-las, as lagartas são afetadas pela ação dessas proteínas.

“A grande vantagem desse produto biológico à base de Bt é que ele não afeta o meio ambiente, não intoxica aplicadores, não mata os inimigos naturais das pragas e não polui rios e nascentes, contribuindo para a sustentabilidade”, destaca o pesquisador da Embrapa Fernando Hercos Valicente, desenvolvedor e responsável pela tecnologia na Empresa.

“O Acera foi registrado para o controle dessas duas espécies de lagarta e poderá ser usado em culturas como soja, milho, algodão e diversas outras”, complementa o pesquisador, ao revelar que os dois isolados de Bt usados como matéria-prima do bioproduto vieram da coleção da Embrapa Milho e Sorgo (MG).

Erro ao renderizar o portlet: 0000 - Main - Vitrine

Erro: 

MAIS SOBRE NEGÓCIOS