Álbum duplo traz momentos emblemáticos da carreira de Eric Clapton, com gravações inéditas dos anos 1970

O guitarrista se apresenta com Cream, The Yardbirds e The Beatles, entre outros

por 17/07/2018 09:20
A conturbada trajetória de Eric Clapton já foi destrinchada pelo próprio na crítica A autobiografia (2007). O livro recupera, em meio às histórias de uma carreira musical invejável, seus incontáveis revezes: proximidade com a morte, abusos de álcool e de drogas, tentativas de recuperação. De uma sinceridade cortante.

LUCAS JACKSON/Reuters - 13/12/02
Eric Clapton disponibilizou seu acervo pessoal para o disco e o filme 'Life in 12 bars' (foto: LUCAS JACKSON/Reuters - 13/12/02)

Life in 12 bars, documentário de Lili Fini Zanuch (que produziu, nos anos 1980, os sucessos Cocoon e Conduzindo Miss Daisy), trata também do aspecto pessoal, mas enfatiza a carreira artística. A evolução do músico é apresentada de forma cronológica no filme – do início, como integrante de diferentes grupos, à consagração do Cream, nos anos 1970, e, posteriormente, com a carreira solo.


Clapton, de 73 anos, teve participação no projeto – disponibilizou para a diretora seu arquivo pessoal, aí incluídos fotografias, vídeos caseiros, diário, desenhos e cartas. Produzido pelo canal Showtime, Life in 12 bars foi lançado no fim do ano nos Estados Unidos. A trilha sonora chega agora ao Brasil, em álbum duplo com 32 faixas.

Bastante abrangente, o disco reúne material com todas as fases da carreira. São gravações com The Yardbirds, John Mayall’s Bluesbreakers, Cream, Blind Faith, Derek e The Dominos, The Beatles, George Harrison, Aretha Franklin e Muddy Waters, além da fase solo.


Nada muito diferente do que os “claptomaníacos” já têm em casa. Mas há cinco faixas que justificam o álbum, com gravações inéditas. A primeira delas é justamente com o Cream. A versão de Spoonful, clássico de Willie Dixon, aparece aqui numa gravação de 17 minutos, datada de outubro de 1968 e realizada no LA Forum. O registro fez parte da turnê final do grupo, US goodbye.


As outras gravações estão no disco dois. High (Clapton) e Little wing (Jimi Hendrix) são com Derek e The Dominos. O registro de High é de 1971, de estúdio. Já a versão ao vivo para a canção de Hendrix foi feita em outubro 1970, em Nova York, para um show em homenagem ao guitarrista, morto havia apenas um mês.


Por fim, há duas inéditas de 1974. A gravação de estúdio de I shot the sheriff (Bob Marley) e a performance ao vivo de Little Queenie (Chuck Berry), feita durante a turnê do álbum 461 Ocean Boulevard.


Completando o material, há também duas novas mixagens feitas para After midnight (J. J. Cale) e Let it rain (Bonnie Bramlett/Clapton), ambas canções do primeiro álbum solo do músico britânico, Clapton (1970).

 

 

LIFE IN 12 BARS

De Eric Clapton
Universal
Preço médio: R$ 33,90

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE MUSICA