Liniker cancela show no país da Copa após ataques homofóbicos

Em comunicado, a cantora afirma que a situação na Rússia é 'revoltante'. 'O governo russo não lida com a situação', diz o comunicado

por Estado de Minas 29/06/2018 13:04
YouTube/Reprodução
Liniker e os Caramelows se apresentaria na Casa Brasil, em Moscou, neste sábado (30). (foto: YouTube/Reprodução)
A cantora transexual Liniker, junto com sua banda Os Caramelows, cancelou o show que faria em um evento na Copa do Mundo 2018, na Rússia, após diversos ataques homofóbicos que ocorreram no país desde o início do torneio mundial de futebol. 

''Mesmo sabendo de episódios críticos de homofobia no país, consideraramos, em um primeiro momento, fazer da sua participação um ato político. Após o início da competição, muitos casos de ataques a LGBTs ocorreram e é revoltante ver a maneira como o governo russo lida, ou melhor, não lida com a situação, como se alimentasse a intolerância'', divulgou a banda em comunicado publicado nas redes sociais. 

''Liniker e os Caramelows receberam muitas mensagens de fãs preocupados com a segurança da banda e da cantora Liniker. Mesmo tendo o apoio da BMA, da APEX e dos organizadores da Casa Brasil, o grupo optou por cancelar a sua participação no evento. As turnês canadense e europeia, contudo, não sofrem alterações'', completou. 

Desde que a Copa do Mundo começou, a imprensa internacional tem noticiado uma série de ataques a pessoas LGBT na Rússia. A partir daí, governos e ONGs passaram a alertar torcedores sobre a intolerância, dizendo para eles terem cuidado no país. O Ministério das Relações Exteriores divulgou uma cartilha recomendando que o não haja ''demonstrações homoafetivas'' em público. 

Em meio à discussão sobre a política homofóbica do país sede da Copa do Mundo, a Fifa anunciou recentemente a abertura de um procedimento disciplinar contra o México pelos insultos proferidos pela torcida na partida contra a Alemanha, no último domingo (17). A cada tiro de meta cobrado pelo goleiro alemão Manuel Neuer, os mexicanos entoavam os gritos de “puto” (algo como ''bicha'', em espanhol).

Por isso, antes do início da Copa, a organização divulgou comunicados para os torcedores que viajaram à Rússia, pedindo que não gritassem “puto” durante os jogos. Com a nova infração, a federação mexicana deve ser novamente punida pela Fifa.
 
 

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE MUSICA