'Não iria deixar ninguém na mão', diz Pabllo Vittar, que faz show hoje em BH

Após sua participação no Rock In Rio, cantora ganhou os holofotes, mas também críticas ao cancelar shows, supostamente por querer elevar seu cachê

por Ana Clara Brant 27/09/2017 08:27

FERNANDA TINE/DIVULGAÇÃO
(foto: FERNANDA TINE/DIVULGAÇÃO)
Na definição do dicionário etimológico, Pablo tem origem latina e significa pequeno ou de baixa estatura. Foi este o nome escolhido por uma das atuais sensações da música pop brasileira. Mas, curiosamente, Pabllo Vittar tem não apenas alta estatura – mede 1,89m –, como parece lidar com a vida sempre em doses agigantadas – seja de sucesso ou de polêmica. “Fico muito feliz de ter esse reconhecimento. Tanta coisa bacana está acontecendo na minha vida. Todo dia cai a ficha um pouquinho”, diz a cantora, compositora e performer – ela prefere ser chamada no feminino –, que tem apresentação marcada para a noite desta quarta (27/9), em Belo Horizonte, na casa de shows Wood’s.

Foi após o Rock In Rio que a vida de Pabllo Vittar deu uma guinada.
Depois de fazer uma participação-surpresa no pequeno palco paralelo patrocinado por um banco, na sexta-feira (15/9), primeiro dia do festival, ela foi a convidada especial da cantora norte-americana Fergie, atração de sábado (16/9) no Palco Mundo. “Foi a realização de um sonho. Subir naquele palco onde já pisaram as principais estrelas da música mundial foi maravilhoso, sem contar que estava ao lado da Fergie. Sempre gostei muito de The Black Eyed Peas. Mas te digo que estava tão centrado em conseguir o meu melhor que não consegui pensar em nada. Quando acabou o show, falei com minha mãe pelo telefone, e a gente chorou de emoção”, conta.

A explosiva performance de Pabllo Vittar no Rock In Rio impulsionou ainda mais a sua presença na mídia e nas redes sociais. Ela está sendo fotografada para capas de revista; é requisitada para entrevistas nos principais programas de televisão; tem três das cinco músicas mais ouvidas do Brasil no Spotify; e viu seu número de seguidores nas redes sociais crescer a ponto de ultrapassar a própria Fergie no Instagram.

 

O outro lado da fama, contudo, também já deu as caras. Pabllo Vittar começa a receber críticas por cancelar shows e outros compromissos na última hora. Os motivos alegados pela artista para isso são questionados sob a sombra de uma suspeita de comportamento antiprofissional ou de deslumbramento com o sucesso. No último sábado, o show que ela faria em Imperatriz, no Maranhão, foi cancelado no próprio dia da apresentação. A participação que ela faria no programa do Faustão, no dia seguinte, também não ocorreu.

“Não acreditem em tudo que vocês leem a meu respeito! É incrível como as pessoas são cruéis”, postou Pabllo, na noite de segunda-feira, em seu Twitter.

A assessoria da drag queen informa que, em razão da agenda muito intensa, ela está estafada. Alega que o show no interior maranhense não foi realizado porque a cantora foi diagnosticada com uma gastrite, que se agravou no fim de semana, levando ao cancelamento do show e do programa televisivo. Ainda segundo os assessores, a artista foi medicada, fez repouso, mas seguirá com a agenda de shows, incluindo o de hoje em BH.

Ao citar a crueldade alheia em seu Twitter, Pabllo estava provavelmente se referindo às publicações que têm especulado que o real motivo dos cancelamentos seria o fato de a cantora agora exigir um cachê maior para seus compromissos. Segundo esses rumores, ela teria decidido dobrar sua remuneração, que antes do Rock In Rio seria de R$ 40 mil por show.

“Nada disso procede”, afirma a assessoria de Pabllo. A própria artista se mostrou indignada com essas alegações: “Se não vou a um compromisso, é porque eu não estou bem mesmo. Amo estar no palco. Amo fazer o que faço! Não iria deixar ninguém na mão. Quem tem boca fala o que quer, e quem tem ouvido acredita se quiser”, escreveu em suas redes sociais.

TRAJETÓRIA Pabllo começou a despontar no final de 2015 com o clipe da música Open bar, versão em português de Lean on, de Major Lazer, que mistura pop e samba. Em menos de quatro meses, o vídeo alcançou a marca de 1 milhão de visualizações no YouTube. No ano seguinte, ela foi chamada para integrar o elenco do programa Amor & sexo, da TV Globo. Mas foi no último carnaval, quando emplacou o hit Todo dia, que as coisas começaram a se transformar. A composição, interpretada por Pabllo Vittar e por Rico Dalasam, foi retirada das plataformas de streaming e do YouTube após o rapper reclamar do contrato assinado pelos artistas. Dalasam enviou uma notificação extrajudicial para questionar o acordo de direitos autorais e de intérprete.

Enquanto esse imbróglio judicial se arrastava, Pabllo ia cavando o seu espaço. A drag gravou com vários artistas da música brasileira e internacional, como Anitta, Diplo, Major Lazer e Preta Gil. “Admiro muito os artistas da cena mais underground que estão bombando. Acho isso muito bacana. A Dua Lipa (cantora, compositora e modelo inglesa) é uma menina de quem gosto muito. Quem sabe um dia não fazemos alguma coisa?”, diz a drag, que agora se prepara para gravar um clipe com o sertanejo Lucas Lucco.

Com o nome de batismo Phabullo Rodrigues da Silva, Pabllo conta que, quando criança, era chamada de fabuloso pelos colegas, de quem costumava ser alvo de chacotas. Foi então que passou a escrever o nome sem o “ph”, grafia que permaneceu em seu nome artístico, do qual suprimiu também a letra u. “Sempre gostei deste nome, Pablo. Não tenho a menor vontade de mudar. Acho essa coisa de ele (o nome) ser masculino irrelevante. Sou Pablo independentemente de gênero”, afirma.

Nascida no Maranhão, Pabllo se considera mineira de coração, pois mora em Uberlândia, no Triângulo, há seis anos. A mãe e as irmãs se mudaram para Minas, e ela foi atrás da família. Na cidade, a cantora chegou a entrar para a universidade, no curso de design, que acabou interrompendo para se dedicar à música. “Amo Uberlândia, mas, ultimamente, tenho ficado pouco lá, por causa dessa rotina agitada. O pontapé inicial de tudo foi ali”, diz.

A artista que virou um símbolo de liberdade diz ter ficado estarrecida com a decisão de um juiz do Distrito Federal autorizando a chamada “cura gay”. “Comecei a dar risada quando ouvi essa história. É uma palhaçada. Tem tanta coisa mais importante para resolver e discutir. Estamos cheios de problemas, como a corrupção, (o desmatamento da) Amazônia. Quer dizer que um homem pode ejacular no pescoço de uma mulher (cita caso de abuso sexual ocorrido num ônibus em São Paulo) e uma pessoa não pode ser quem ela é, não pode amar outra do mesmo sexo? Isso é surreal”, desabafa.

Mesmo com a correria, as polêmicas e o pouco tempo para curtir os amigos e a família, a cantora diz que só tem a agradecer aos vittarlovers, como são conhecidos seus fãs. “Desde criança, era isso que eu queria ser. Amo música e nunca imaginaria que ia chegar tão longe. A coisa que mais amo é o palco.”

PABLLO VITTAR

Show nesta quarta (27/9), a partir das 23h, na Wood ‘s (Alameda da Serra, 154, Nova Lima. (31) 3567-9589). Ingressos a partir de R$ 110, à venda no site www.sympla.com.br.

 

Veja Pabllo Vittar e Fergie no Rock in Rio

 

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE MUSICA