Banda Sinara lança primeiro álbum com membros do clã de Gilberto Gil

Em formato digital, ''Menos é mais'' utiliza menos recursos e privilegia a autenticidade do som

por Ana Clara Brant 15/05/2017 08:39

 

Menos é mais não é apenas o nome do primeiro disco da banda carioca Sinara. É também o lema que norteou os músicos no processo de produção do álbum que acaba de sair (apenas em formato digital) pela Sony Music. “Além de batizar o projeto e ser o nome de uma das faixas, este é um conceito que trouxemos para a gravação. A gente queria o som da banda, genuíno, mesmo que não fosse algo tão produzido, grandioso. Menos é mais”, afirma o guitarrista João Gil, que, como o sobrenome indica, é integrante do clã do autor de Drão, Refazenda e outros sucessos.

João é neto de Gilberto Gil. O grupo, que se profissionalizou há aproximadamente três anos, tem outros membros da família. O primo Francisco (guitarra e voz) e o tio José (bateria). “Meu tio (caçula de Gilberto Gil e Flora) é mais novo do que eu. Estou com 25 e ele, com 26. O Francisco é um pouco mais novo, mas a gente cresceu nesse ambiente musical. Por volta dos 11, 12 anos, a gente só brincava de fazer música. Depois é que a coisa ficou séria mesma”, diz.

O grupo conta ainda com o vocalista Luthuli Ayodele, nascido e criado na Favela da Rocinha e que é compositor da maioria das letras, e do baixista pernambucano Magno Brito. As 10 canções de Menos é mais trazem um pouco da heterogeneidade que marca a banda, com direito a reggae, rock, soul, afro-brasileiro, MPB e funk. Uma das músicas, Sem ar, chegou a figurar entre as mais compartilhadas pelos usuários brasileiros do Spotify e está na trilha sonora da nova recém-estreada temporada de Malhação.

SONY MUSIC/DIVULGAÇÃO
Entre os integrantes da Sinara está João Gil, neto de Gilberto Gil, que diz ter se sentido ansioso ao mostrar as músicas do disco para o avô (foto: SONY MUSIC/DIVULGAÇÃO)

ROCK IN RIO Outra boa nova é que a Sinara é uma das atrações confirmadas do Rock in Rio, em setembro. “Tem muita coisa boa acontecendo, realmente. Vamos tocar no Palco Sunset, ao lado do Mateus Aleluia (cantor e compositor), que é um cara que a gente admira demais. Vai ser incrível”, comemora João.

Durante muito tempo, o grupo ficou sem um nome oficial. Começaram a ensaiar, já tinham repertório pronto e, quando deram por si, não sabiam como seriam chamados. Foi só quando rolou o primeiro show que resolveram se autobatizar. “Quando éramos mais novos, brincávamos que sinara era uma gíria que significava maneira, sinistra. E a palavra é sonora. Então casou muito bem”, conta.

O músico revela que chegou a mostrar Menos é mais – que tem produção assinada por Sergio Santos e Pedro Baby – ao avô e confessa que sentiu um frio na barriga quando Gil foi ouvir. “Apesar de ser meu avô, ele é esse grande artista, referência para tanta gente, então a gente fica ansioso. Mas ele gostou”, comenta.

O álbum será lançado oficialmente neste mês, com uma apresentação no Rio, e a intenção é seguir em turnê pelo país. “Não tem nada fechado ainda, mas esse é o nosso desejo. Com o disco, as pessoas vão conhecer mais o nosso trabalho e acredito que vão começar a surgir convites.”


Menos é mais
Artista: Banda Sinara
Gravadora: Sony Music
3 O álbum estará disponível somente nas plataformas digitais iTunes 
(US$ 7,99) e Google Play (R$17,99)

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA