Com 46 atrações, 6ª edição do Lollapalooza Brasil é marcada pelo pop

Festival traz pela primeira vez ao país o canadense The Weeknd e a banda californiana Rancid. The Strokes e Metallica são destaques da programação

por Pedro Galvão 24/03/2017 10:00

Geoffroy Van Der Hasselt/AFP
Queridinho de Beyoncé e Daft Punk, The Weeknd faz sua estreia no Brasil. (foto: Geoffroy Van Der Hasselt/AFP)

No fim de semana, o Autódromo de Interlagos, em São Paulo, deixará de ser pista de corrida para receber a sexta edição do Lollapalooza Brasil, que vai reunir 46 atrações musicais. O megafestival se estabeleceu como reduto de bandas alternativas e da galera “hipster’’, mas também abre espaço para nomes consagrados do rock mundial, combinação capaz de fazer muitos mineiros desembolsarem uma boa quantia pelo ingresso. Os preços do passe duplo (sábado e domingo) partiram de R$ 800.

As principais atrações são nomes recorrentes das paradas de sucesso. The XX, trio britânico que mistura música eletrônica com rock minimalista, desembarca em São Paulo pela segunda vez. Na bagagem, traz três álbuns – o último, I see you, foi lançado no início do ano. Já The Weeknd, nome artístico do canadense Abel Makkonen Terfaye, estreia no Brasil depois de estourar mundialmente com seu terceiro disco, Beauty behind the madness (2015). O músico chega ao país para divulgar o CD Starboy (2016), depois de ter trabalhado com Beyoncé, Ed Sheeran e Daft Punk.

A música brasileira vai marcar presença com nomes de peso como Criolo e Céu, além de artistas em ascensão, como Jaloo, BaianaSystem, Doctor Pheabes e Suricato.

Embora minoria, os roqueiros ganham destaque: Metallica, Rancid e The Strokes vão se apresentar em Sampa. Há algum tempo elevado ao topo dos clássicos do indie rock, The Strokes volta à ativa depois de dar um tempo entre 2013 e 2016. O grupo ainda não entrou em estúdio para gravar álbum completo, mas lançou o EP Future present past em 2016.

EXCURSÃO
A volta do Strokes empolgou a estudante mineira Clara Valadares, de 20 anos, que vai a São Paulo para assistir, principalmente, à reunião dos ingleses. A jovem e dois amigos fazem parte da excursão que sai hoje de Belo Horizonte. ''O pessoal costuma fazer uma lista dos shows para ver os horários e se programar, pois a distância entre os palcos é considerável'', diz. O Strokes toca às 20h30 de domingo.

Se os britânicos sempre chamam a atenção do público, vêm da Bay Area – região em volta da Baía de San Francisco, na Califórnia – duas das atrações mais aguardadas deste ano. Embora tenha se formado em Los Angeles, foi lá que o Metallica se consagrou como ícone do metal e um dos pilares de sustentação da vertente trash metal. Com 35 anos de carreira e 15 turnês no Brasil entre 1989 e 2015, quando se apresentaram no Rock in Rio, os veteranos prometem novidades para a legião de fãs.

Hardweired… to self destruction, lançado no fim de 2016, é exaltado por parte da crítica como a redenção da banda depois de trabalhos questionáveis nos anos 2000 e um dos melhores da discografia do grupo, que inclui os cultuados Kill’em all (1984), Master of pumpets (1986) e Black album (1991). Todos na prateleira dos clássicos do metal.

Na expectativa pela nova turnê do Metallica, o produtor de eventos Leonardo Bridges, de 35, organizou uma excursão com 50 pessoas para o Lollapalooza. Apesar de ser fã, ele reserva críticas à escalação do grupo. ''Eles não precisam disso. São uma banda de metal mainstream'', critica. Para Bridges, fazer shows solo seria melhor tanto para o público do Lolla quanto para os metaleiros.

''Muito fã de Metallica não vai a São Paulo por causa do público do Lolla. E tem muita gente que curte as bandas do Lolla e não está indo por causa do Metallica''
, pondera. Bridges revela que só entrará no autódromo meia hora antes do show do Metallica.

RANCID

O anúncio do line up deste ano trouxe a notícia que fãs de punk rock no Brasil aguardavam há décadas: finalmente, o Rancid vem ao país. Formada em 1992, a banda é um dos nomes mais respeitados do mundo no gênero, mesclando acordes rápidos com a sonoridade jamaicana e letras sobre a cultura de rua.

Com poderosos riffs de baixo típicos do reggae em algumas faixas, o álbum And out come the wolves (1995) se tornou referência para uma geração. Depois de circular por quase todo o hemisfério norte nos últimos anos, a banda finalmente cruzou o Equador rumo ao Sul. O primeiro show na América Latina ocorreu no domingo, na Cidade do México. O set list, que começa com Radio, Roots radicals e Journey to East Bay, terminando com Time bomb e Ruby Soho, contempla músicas do todos os álbuns, para a alegria de quem vai ver o show pela primeira e – talvez – última vez.

SACRIFÍCIO
A presença inédita do Rancid no país fará o advogado belo-horizontino Felipe Morais, de 29, encarar a multidão em seu primeiro Lollapalooza. ''Apesar de não ser grande fã de grandes festivais, fiz sacrifício financeiro para ver o Rancid. A banda é parte da minha vida desde os 15 anos, quando me apaixonei pelo And out come the wolves. Não me permiti perder a chance de vê-la ao vivo'', explica Felipe.

Além dos fãs apaixonados por uma ou outra atração, há quem prefira o pacote completo oferecido pelo evento. O universitário Pedro Camelo, de 21, adquiriu o Lolla Pass, que dá acesso aos dois dias do festival. ''Comprando antes, o ingresso custava mais barato. Fiquei bastante satisfeito, pois tem várias bandas de que gosto muito e a gente sempre acaba conhecendo coisas novas'', explica. O estudante já foi a duas edições do Lollapalloza. Revela que vai gastar pouco mais de R$ 1 mil em ingresso, hotel, passagens de avião e alimentação.

LOLLAPALOOZA BRASIL
Amanhã e domingo. Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Informações e ingressos: www.lollapalooza.com.br

Lolla Brasuca

Ultimamente, o Lollapalooza Brasil é um dos poucos grandes festivais sediados em São Paulo. Produzidas pela Geo Eventos, as primeiras edições, realizadas em 2012 e 2013, no Jockey Club, receberam Foo Fighters, Arctic Monkeys, The Killers, Pearl Jam e Queens of The Stone Age. Os direitos foram adquiridos pela T4F, que buscou diversificar o line up. Desde 2014, quando passou a ser realizado em Interlagos, o Lolla recebeu Muse, Lorde, Arcade Fire, Soundgarden, Jack White, Robert Plant, Pharell Williams, Eminem, Florence + The Machine, Tame Impala e Jack U, além de convidados inusitados como MC Bin Laden – que se juntou aos DJs Diplo e Skrillex para cantar Tá tranquilo, tá favorável, no ano passado – e MC Carol, que participou do show de Karol Conka. Em 2016, o público foi de 160 mil pessoas – 30 mil a mais do que em 2015.

 

Saiba onde assistir aos shows do Lollapalooza na TV e na internet:

Os canais Multishow e BIS farão transmissões simultâneas do festival na televisão e na internet. No sábado, a cobertura ocorrerá entre das 14h às 23h no Multishow, com foco nos palcos principais 1 e 2 (Skol e Onix), que receberão shows de Metallica, Rancid, The 1975 e The XX. Haverá, também, entrevistas nos bastidores do evento. No BIS, das 14h10 às 23h, os palcos 3 e 4 (Axe e Perry's) serão destaque, com performances de G-Easy, The Chainsmokers e Tove Lo.

 

No segundo dia de festival, domingo (26), a cobertura se repete: das 13h10 às 22h, no Multishow, haverá a transmissão dos palcos principais com shows de Duran Duran, The Strokes e The Weekend. No BIS, os espectadores verão Flume, Martin Garrix e Melanie Martinez nos palcos secundários entre 14h25 e 22h, com apresentação de 14h25 às 22h.

 

Para quem desejar acompanhar pela internet, o canal Música Multishow fará transmissões ao vivo dos palcos principais 1 e 2 através da câmera 360 graus. No sábado (25), o horário é de 14h10 às 23h e no domingo (26), de 13h10 às 22h. No site da emissora, os fãs poderão assistir aos shows dos palcos 3 e 4 na íntegra 14h10 no sábado e das 14h25 no domingo.


Confira os horários dos shows:

 

Sábado (25 de março)


Palco Skol

12h05-13h05 Doctor Pheabes

14h15-15h15 Suricato

16h25-17h25 Cage the Elephant

18h35-19h35 Rancid

21h-23h Metallica

 

Palco Onix

13h10-14h10 The Outs

15h20-16h20 Glass Animals

17h30-18h30 The 1975

19h40-20h55 The xx

 

Palco Axe

12h45-13h30 Jaloo

14h15-15h15 BaianaSystem

15h45-16h45 Bob Moses

17h15-18h15 Tegan and Sara

18h45-19h45 Criolo

20h15-21h15 Tove Lo

21h45-23h The Chainsmokers

 

Perry's

12h45-13h30 Ricci

13h45-14h45 Haikaiss

15h-16h Victor Ruiz

16h15-17h15 Don Diablo

17h30-18h30 Tchami

18h45-19h45 Vintage Culture

20h-21h Marshmello

21h30-22h30 G-Eazy

 

Domingo (26 de março)


Palco Skol

13h15-14h15 Céu

15h25-16h25 Jimmy Eat World

17h35-18h50 Two Door Cinema Club

20h30-22h The Strokes

 

Palco Onix

12h25-13h10 Bratislava

14h20-15h20 Catfish and the Bottlemen

16h30-17h30 Duran Duran

18h55-20h25 The Weeknd


Palco Axe

12h-12h30 Kilotones

13h-14h Daniel Groove

14h30-15h30 Vance Joy

16h-17h Silversun Pickups

17h30-18h30 Mo

19h-20h Melanie Martinez

20h45-22h Flume


Perry's

12h30-13h15 Gabriel Boni

13h30-14h15 Illusionize

14h30-15h15 Chemical Surf

15h45-16h45 Borgore

17h-18h Griz

18h15-19h15 Oliver Heldens

19h30-20h30 Nervo

20h45-22h Martin Garrix

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA