Ex-integrante do Karametade é suspeito de morte de turista argentino

Tody Cantuária teve prisão preventiva decretada no Rio de Janeiro, onde Matías Sebastian Carena foi agredido na porta de um bar e morreu

por Diário de Pernambuco 28/03/2017 21:04

Reprodução
Tody Cantuária, ex-Karametade (foto: Reprodução)

A polícia do Rio de Janeiro pediu a prisão preventiva de Valterson Ferreira Cantuária, conhecido como Tody Cantuária, ex-integrante do grupo de pagode Karametade. O músico é suspeito da morte do turista argentino Matías Sebastian Carena, de 28 anos, em uma briga de bar no bairro de Ipanema, no último domingo (26). Além de Cantuária, mais dois homens também tiveram a prisão decretada: Pedro Henrique Marciano e Júlio Cesar de Oliveira Godinho.

De acordo com as autoridades que investigam o caso, as imagens das câmeras de segurança do bar e relatos de testemunhas contam que Matías, acompanhado de mais três amigos argentinos, discutiram com um grupo de brasileiros no bar e todos saíram do local para continuar a briga do lado de fora.

 

Matías levou um soco e caiu, batendo a cabeça no degrau de entrada de uma loja em frente ao bar. Mesmo desacordado, ele continuou sendo agredido, levando chutes e socos. O argentino chegou a ser socorridos pelos amigos, mas morreu antes de chegar ao Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea.

Não foi divulgado, até o momento, o que motivou a briga, que ocorreu após uma festa fechada no bar, localizado na rua Vinicius de Moraes. Em entrevista à coluna do jornalista Léo Dias, do jornal O Dia, o empresário do Karametade, Paulo César Serra, informou que o grupo de pagode fará uma coletiva de imprensa nesta quarta-feira (29) para comentar o caso. Paulo César disse ainda que Tody deixou o grupo em novembro.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO