Fernanda Young morre, aos 49 anos, em Minas Gerais

Criadora da série 'Os Normais' estava em um sítio da família quando teve um ataque de asma

por Estado de Minas 25/08/2019 11:03
Bob Wolfenson/Divulgação
Fernanda Young interrompeu uma carreira profícua na literatura e na televisão (foto: Bob Wolfenson/Divulgação)


Morreu na madrugada deste domingo (25), aos 49 anos, a escritora, atriz e roteirista Fernanda Young. Segundo o jornal O Globo, onde ela era colunista, Fernanda estava em um sítio da família em Gonçalves, no Sul de Minas Gerais. A causa da morte foi um ataque de asma que acarretou em uma parada cardíaca. Ela chegou a ser levada de ambulância para Paraisópolis, perto dali, mas não resistiu. O enterro está previsto para às 16h15, no Cemitério de Congonhas, em São Paulo, onde morava.

Fernanda Young criou a série "Os Normais", com o marido, Alexandre Machado. Atualmente ela estava em cartaz em São Paulo com a peça “Ainda nada de novo”, ao lado da atriz Fernanda Nobre. Elas interpretam um casal de artistas no espetáculo que tem direção de José Roberto Jardim e marcou o retorno aos palcos de Young, cuja atuação como escritora é mais conhecida, depois de 11 anos de sua primeira e única experiência teatral como intérprete.

Na noite de sábado, ela publicou a foto de um ateliê no sítio e escreveu na legenda o trecho da música "O quereres", de Caetano Veloso: "Onde queres descanso, sou desejo".
 
Ver essa foto no Instagram

%u201COnde queres descanso, sou desejo%u201D

Uma publicação compartilhada por Fernanda Young (@fernandayoung) em

Considerada uma das roteiristas e autoras mais talentosas de sua geração, Fernanda Young nasceu em Niterói, em 1º de maio de 1970, e começou a se destacar em 'A comédia da vida privada', adaptação de textos de Luis Fernando Verissimo que assinou com Alexandre Machado, exibida pela Rede Globo, em 1995. No ano seguinte, lançou o primeiro livro, 'Vergonha dos pés', pela editora Objetiva.
 
A última publicação foi Pos-F: Para além do feminino e masculino, lançada ano passado, sua primeira obra de não ficção em que ela se inseria no acalorado debate sobre o que significa ser homem e ser mulher hoje. Fernanda chegou a ter, entre 2006 e 2010, um programa de entrevistas no GNT, Irritando Fernanda Young e também foi apresentadora do Saia justa, na mesma emissora. Sua última criação televisiva, a série Shippados - também em parceria com o marido - é estrelada por Tatá Werneck e Eduardo Sterblitch e está disponível no catálogo da Globoplay.
 
Entre seus trabalhos estão as séries Como Aproveitar o Fim do Mundo, O Dentista Mascarado, Odeio Segundas, Vade Retro e Edifício Paraíso.
Fernanda Young chegou a posar nua para a edição brasileira da revista Playboy, lançada em novembro de 2009. Feminista assumida e sem papas na língua, ela sempre fazia questão de externar suas opiniões. 
 
Bob Wolfenson/Divulgação
Fernanda Young e Fernanda Nobre iam estrear em setembro a peça 'Ainda nada novo' (foto: Bob Wolfenson/Divulgação)
 
Na sexta-feira (23), usou o Instagram para fazer um desabafo com seus seguidores sobre o governo Bolsonaro "As pessoas me acham maluca, mas estou observando tudo - de dentro e de fora. Pensam que não percebo as suas falcatruas, mas ser gentil não significa ser otária! Trabalho feito uma vaca, pago essas merdas desses impostos, não vejo uso para eles, escuto que mamo em tetas do governo; divirto as pessoas, ofereço poesia e lido com ignorâncias proferidas por um bando de escroto que mete Deus nos seus discursos hipócritas", começou ela.
 
"Deito e levanto cansada porque nunca peguei um centavo de ninguém e tudo o que tenho é fruto de TRABALHO. Não herdei, não ganhei, nem sou sustentada! Tenho 4 filhos que estão aprendendo a serem éticos e livres. E o que ouço? É louca! O que vejo? A nossa cultura material e imaterial, a nossa língua, a nossa fauna, flora, sendo esganiçada, sacaneada, por ogros maléficos. Estamos virando uma gente porcaria, afinal 'piorar é mais fácil'!
 
E fica tão claro o oportunismo das ratazanas sorrateiras, que veem na 'loucura do criador', achando-nos dispersos, irresponsáveis, ricos, nesgas para sermos passados para trás! Comigo, não! Não! Sei reconhecer um lápis meu em meio a um milhão! Não estive 'calada nos últimos 14 anos', não aceito desaforo! Sou uma mulher de 50 anos que sonhou alto e realizou muito. E estou longe de encerrar a minha jornada nessa orbe! Aos que se interessam: bom proveito. Para os outros: estou pouco me lixando!", finalizou, acrescentando. "Texto escrito no ônibus. Ganho para escrever. Aqui ofereço de graça e com erros. Flagra de Estela May que postou a foto com uma legenda muito mais sábia!).
 
A escritora e roteirista deixa quatro filhos: as gêmeas Estela May e Cecília Madonna, de 19 anos, além dos filhos adotivos Catarina Lakshimi, 11, e John Gopala, de 10.
 
REPERCUSSÃO
Ainda em estado de choque, amigos e familiares lamentaram a morte de Fernanda Young. A xará, a atriz Fernanda Nobre, que estrelaria a peça Ainda nada de novo estava incoformada. "Ai, Fernanda... Não faz isso com a gente, só pode ser mentira! Só  pode! Que dor, que dor! Venham, amigos, homenagear essa artista insbstituível, linda, de uma generosidade inacreditável! Ela vai amar ver esse lugar cheio, às 16h, no cemitério de Congonhas"
 
O Grupo Titãs que fez um show acústico em Inhotim na tarde deste domingo fez uma homenagem à escritora e atriz.Tony Bellotto disse que era uma perda muito grande de uma artista incrível e ainda cantou a música Isso (Parecia que não ia/Acontecer com a gente/Nosso amor era tão firme/Forte e diferente)

Walcyr Carrasco, autor da novela das 21h, A dona do pedaço, fez questão de publicar um texto. "Triste notícia recebi hoje com a morte precoce da Fernanda Young, essa menina talentosa, de humor ácido e de tantos trabalhos excepcionais como escritora, roteirista, atriz, apresentadora, entre outros. Descanse em paz! O escritor Marcelo Rubens Paiva, amigo de Fernanda, a chamou de"provocadora, ousada, irônica, inteligente. Grande talento. Eu era fã e amigo". 
 
Confira algumas repercussões:
 
None
 
 
Reprodução/Instagram
(foto: Reprodução/Instagram)
 
Reprodução/Twitter
(foto: Reprodução/Twitter)
 
Reprodução/Twitter
(foto: Reprodução/Twitter)
 
 
 
 
 
 

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE E-MAIS