Zeca Camargo é condenado a indenizar pai de Cristiano Araújo por danos morais

Em 2015, o jornalista fez um comentário sobre a morte do sertanejo que foi interpretado como ofensa por seus familiares e equipe

por Estado de Minas 24/01/2018 10:03
TV Globo/Som Livre/Divulgação
Zeca Camargo é condenado a pagar R$ 60 mil a família de Cristiano Araújo. (foto: TV Globo/Som Livre/Divulgação )
O apresentador e jornalista Zeca Camargo foi condenado pela Justiça de Goiânia a pagar indenização por danos morais à família Cristiano Araújo, morto em um acidente de carro em junho de 2015. 

Publicada na terça-feira (23), a decisão da juíza Rozana Fernandes Camapum, da 17ª Vara Cível, prevê que o jornalista pague o valor de R$ 60 mil ao pai do cantor e à empresa que cuidava de sua carreira. O apresentador tem até 15 dias para recorrer da decisão. 

O processo é motivado por um comentário que Zeca Camargo fez sobre a morte do cantor sertanejo, em 2015, e que foi interpretado como ofensa por sua família e equipe. Em uma coluna publicada dias após o acidente que matou o sertanejo, o jornalista questionou a fama de Cristiano Araújo e a comoção nacional que sua morte causou, chamando-o de ''tão famoso e tão desconhecido''
 
Na decisão, a juíza afirma que ''o momento foi extremamente inadequado, já que não respeitou o luto da família, o que provocou uma dor ainda maior e humilhação pública da família pelo desprestígio que impôs a pessoa do falecido cantor, principalmente quando perguntou 'Mas, Cristiano Araújo?' - para o fim de deixar claro que ele não era merecedor da comoção nacional e de grandes funerais públicos''. 

Em entrevista a Folha de S.Paulo, Zeca Camargo afirmou que vai recorrer da sentença. ''Embora nunca tenha ofendido nem ao cantor nem a ninguém de sua família (e muito menos seus fãs) numa crônica mal-interpretada que comentava não sobre a qualidade de uma manifestação artística, mas sobre a repercussão do acontecido na mídia, e apesar de ter pedido desculpas publicamente à época, tomei conhecimento hoje do teor da sentença e vou recorrer.''

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS