Coral de crianças faz espetáculos de Natal e encanta público em Curitiba

Maestrina mineira comanda o coral infantil há 23 anos. Espetáculo ocupa mais de 100 janelas na sede do Bradesco, no Paraná

por Helvécio Carlos 19/12/2017 10:10
Silvio Aurichio/Divulgação
Pouco antes do espetáculo de natal em Curitiba, a maestrina mineira Dulce Primo dá os últimos ajustes antes da apresentação. (foto: Silvio Aurichio/Divulgação)

A maestrina Dulce Primo tem boas lembranças de Belo Horizonte. Na capital mineira, estudou ao lado de Berenice Menegale, na Fundação de Educação Artística. Na UFMG, foi vice coordenadora do centro de musicalização da universidade, onde trabalhou com Tânia Lopes Cançado. “De tudo isso, minha raiz é o (coral) Ars Nova, em que cantei por muitos anos e aprendi muito com Carlos Alberto (Pinto da Fonseca)”, reconhece ela, que há mais de três décadas está morando no Paraná.

Há 23 anos, Dulce foi convidada para dar assessoria ao coral de crianças no espetáculo de Natal, que ocupa mais de 100 janelas da sede do Bradesco, em Curitiba. Agora, ela assina a direção musical e pedagógica da produção, que terminou domingo (17).

Por noite, o espetáculo atraiu em média 30 mil pessoas, que lotam a Travessa Oliveira Belo, no Centro da capital paranaense. Para não perder o melhor lugar,o público chegou cedo. Na sessão de sábado (16), que a coluna acompanhou, por volta das 17h, famílias inteiras se acomodavam pela rua. Os mais espertos levaram cadeiras de praia. Duas horas mais tarde, meia hora antes do início do espetáculo, era praticamente impossível circular pela área.
 
 
Em sua 27ª edição ininterrupta, O palácio encantado foi tema espetáculo deste ano. Narra a história de alunos de um conservatório que, com a ajuda da professora (Simone Gutierrez), dão vida ao senhor Palaciano, que por encantamento se
solidificou na forma do Palácio Avenida. A história é apresentada em 45 minutos,com 24 canções, entre elas O cio da terra, de Milton Nascimento e Chico Buarque, Louva a Deus, de Milton Nascimento e Fernando Brant, e Amor de índio, de Beto Guedes e Ronaldo Bastos.

As crianças, selecionadas em escolas da rede pública e creches,também chegam cedo.No teatro do Palácio Avenida fazem aquecimento, lancham e se reúnem com os anjos – funcionários do Bradesco que atuam como voluntários no apoio das crianças quando elas estão nas janelas.Com figurino,a garotada sobe com e quipamento de segurança.

Dulce conta que buscou Louva a Deus no repertório dos Meninos de Araçuaí – “trabalho fantástico” – e é a peça mais querida da apresentação. “Não há nada de Milton (Nascimento) que não seja lindíssimo, mas essa música explode”, diz.
 
Divulgação
A atriz Simone Gutierrez interpreta a professora de um conservatório de música que dá vida ao Palácio Avenida. (foto: Divulgação)

 
'A IVETE SANGALO DO NATAL' Com quase 20 anos de carreira, a atriz Simone Gutierrezreconhece que nada se compara à emoção de subir ao palco e encarar mais de 30 mil pessoas por noite. Domingo (17), ela se despediu dessa sensação com as últimas apresentações do espetáculo O palácio encantado, projeto Natal do Bradesco, em Curitiba. “Brinco que estou me sentindo a Ivete Sangalo do Natal”, fala, bem-humorada.

“Em teatro, já me apresentei para plateia de 1,2 mil, 1,5 millugares. Para 30 mil pessoas é a primeira vez.”Em cena, Simone
interpreta a professora que conduz o espetáculo. Ela nãocontracena diretamente com as crianças nas janelas do prédio. Mesmo assim, reconhece que trabalhar com elas é uma grande experiência. “Você acaba aprendendo mais que ensinando”, observa a atriz.

Para encarar os ensaios, Simone ficou durante um mês no vaivém entre Curitiba e São Paulo para ensaios com os bailarinos às segundas e terças. Na capital paulista, seguia com a temporada do espetáculo em que interpreta Liza Minelli. “Sempre cantei canções do repertório dela”, conta, apontando a paixão pelo teatro musical como coincidência na carreira de ambas.

A estreia profissional de Simone foi marcada com a primeira montagem de Les miserabbles, em São Paulo.De lá pra cá, são
pelomenos 13 musicais, entre eles A bela e a fera, Priscila, a rainha do deserto, e Hairspray. Na televisão, a atriz é conhecida por sua atuação em humorísticos como Xilindró. “Sou artista que gosta de exercer o ofício. Se o trabalho me completa, desafia,pode ser no cinema,no teatro ou na televisão. Lógico que, pelo envolvimento direto com o público,o teatro é minha paixão.”

Apesar dos sucessos, Simone reconhece as dificuldades da carreira. “Às vezes você pensa em desistir. Hoje você perde
trabalho por não ter seguidor (em rede social), disputa trabalho com um milhão de coisas nas redes sociais.É uma loucura. Você estuda uma vida inteira para disputar com fama. Celebridade adora isso, mas é complicado para quem é artista”, critica, torcendo para que as pessoas tenham bom senso de discernir o que é bom.
 
 

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE E-MAIS