A escritora e letrista Patrícia Maês lança o livro de contos 'O céu é meu', em Santa Tereza

Autora é mulher de Lô Borges e já participou de algumas composições do músico

por André Di Bernardi Batista Mendes 20/03/2013 08:33

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Elderth Theza/Divulgação
Depois de dividir canções com Lô Borges, Patrícia se dedica à ficção (foto: Elderth Theza/Divulgação)
A escritora Patrícia Maês é paulista, mas escolheu Belo Horizonte para viver. Mulher do cantor Lô Borges – ela chegou a escrever, em parceria com o artista mineiro, cinco canções do CD 'Horizonte vertical' –, Patrícia faz nesta quarta-feira, às 19h30, o lançamento de seu primeiro livro, 'O céu é meu', no Godofredo Bar. De formação musical e teatral, Patrícia resolveu dedicar-se exclusivamente à literatura. Nos contos de 'O céu é meu', a escritora trata de situações cotidianas, sem deixar de lado um mundo onírico, cheio de labirintos e janelas que se abrem para o mistério.

A obra apresenta personagens surpreendentes, que transitam às margens da normalidade numa sociedade que não aceita desvios e é repleta de desvãos e desmandos. A questão do tempo, ou da falta dele, permeia o relato de forma pungente. Todos lutam, sem armas aparentes, pela possibilidade de manter a alma, uma alma individual, única em sua existência de descobertas.

Patrícia lança luzes sobre dores e dissabores ao mostrar pessoas simples que passaram por alguma situação de perda ou privação. Mas, ela deixa claro, existem reviravoltas possíveis. A força do espírito humano torna-se um bom combustível para o surgimento dos textos.

Influências Perto das descobertas de Katherine Mansfield, longe do banal, os textos de Patrícia carregam uma espécie de eletricidade viva. Patrícia escreve com segurança e com coragem. A tarefa não é das mais simples, pois o estilo de Patrícia Maês segue a mesma trajetória, é feito das mesmas dúvidas, dos mesmos mistérios que tanto atormentavam a também escritora Clarice Lispector. Resguardando-se as devidas proporções, a contista deixa-se levar por aquele espanto diante da vida. Os textos de Patrícia carregam boas doses de delicadeza e são cheios de surpresas.

O pequeno trecho do conto “Silenciosa”, um dos melhores do livro, resume toda a sensação de desamparo: “Viver o silêncio em um mundo observado apenas pela janela ficou sendo a melhor opção. E ela encarou como trabalho, fez isso para se sentir dona de um projeto de vida, coisa que justificaria a reclusão e a pouparia, sobretudo, de questionar o medo dos novos estímulos.” O vocábulo árido exige água.

 

O CÉU É MEU


Lançamento do livro de Patrícia Maês. Nesta quarta-feira, às 19h30, no Godofredo Bar, Rua Paraisópolis, 738, Santa Tereza. O livro custará R$32 nas livrarias e R$25 no lançamento. Participação musical de Rodrigo Borges e Gabriel Guedes.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS